Os viajantes e os anfitriões que utilizaram a plataforma Airbnb em 2018 geraram mais de 2.000 milhões de euros de impacto económico direto em Portugal. A nível global, o impacto foi de quase 86.000 milhões de euros, segundo um inquérito realizado pela companhia entre os próprios utilizadores e a análise de dados internos. Portugal é o décimo país onde a Airbnb teve maior impacto económico, numa lista liderada pelos EUA, França e Espanha.

Os anfitriões que anunciam na Airbnb ficam com 97% do preço fixado por eles próprios ao partilhar o seu espaço e, desde que a Airbnb foi fundada, receberam mais de 57 mil milhões de euros em todo o mundo. Os pequenos negócios também beneficiam dos hóspedes na Airbnb, já que os viajantes acabam por destinar mais dinheiro às compras no comércio local.

Segundo o inquérito da Airbnb a mais de 5.500 contas de anfitriões e hóspedes de alojamentos em Portugal é possível concluir que:

- 89% dos anfitriões portugueses na plataforma da Airbnb recomendam restaurantes e cafés aos hóspedes

- 78% dos anfitriões portugueses na plataforma da Airbnb recomendam atividades culturais aos hóspedes como a visita a museus, festivais ou locais históricos

- Os hóspedes que se alojam através da Airbnb em Portugal afirmam que, em média, 41% dos seus gastos são efetuados no bairro em que ficam alojados

-52% dos hóspedes que se alojam através da Airbnb em Portugal afirmam que gastam o dinheiro que poupam ao alojar-se através da Airbnb nas cidades e bairros que visitam

- 69% dos hóspedes que se alojam através da Airbnb em Portugal afirmam que querer explorar um bairro concreto teve influência na sua decisão de usar a plataforma da Airbnb

- 85% dos hóspedes que se alojam através da Airbnb em Portugal afirmam que uma localização mais conveniente que a dos hotéis influi na sua decisão de usar a plataforma da Airbnb

- Os hóspedes que que se alojam através da Airbnb em Portugal afirmaram que usar a plataforma da Airbnb teve impacto na duração da sua estadia, tendo alargado para 5,1 dias a sua viagem, em média

A Airbnb também ajudou a alargar os benefícios do turismo a alguns dos países menos visitados do mundo. Entre 2016 e 2018, as chegadas de hóspedes através da plataforma da Airbnb dispararam em países como Moldavia (190%), Vanuatu (187%) ou Nova Caledonia (175%).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.