No dia 10 de agosto, mais de 4 milhões de pessoas dormiram em alojamentos anunciados na plataforma Airbnb, tornando-se a noite mais movimentada da história da plataforma, criada em 2008. As informações são de um levantamento divulgado pela plataforma.

Nos mais de 10 anos que se passaram desde a criação da Airbnb, a comunidade na plataforma estende-se a quase todos os países e regiões do mundo. Para entender melhor a sua rede global, a plataforma criou o Índice de conexões da Airbnb. Este índice reflete os vínculos de países e regiões que são estabelecidos entre hóspedes e anfitriões. Por exemplo, quando um hóspede da Argentina se hospeda com um anfitrião no Canadá pela primeira vez, é criada uma nova conexão entre a Argentina e o Canadá. Por sua vez, quando um hóspede canadiano se hospedou pela primeira vez com um anfitrião na Argentina, cria-se outra nova conexão, neste caso, do Canadá para a Argentina.

No mundo, existem 245 países e regiões, tornando assim matematicamente possíveis 60.025 interconexões entre lugares. Esta possibilidade matemática abstrata está cada vez mais perto de tornar-se realidade. Em 2010, a plataforma Airbnb facilitou mais de 1.300 conexões. Em 2015, esse número aumentou para mais de 16.500. Até ao momento, cerca de 26.000 conexões foram estabelecidas através da Airbnb. No final deste ano, a plataforma espera superar as 30.013 conexões.

Mais de 500 milhões de hóspedes fizeram o check-in em alojamentos anunciados na Airbnb desde o início da plataforma. Em 2011, 40% das chegadas de hóspedes ocorreram nas 10 cidades mais relevantes na plataforma. Em 2019, até ao momento, aproximadamente 92% das mesmas ocorreram fora dessas 10 cidades principais. Tal como um relatório recente revela, grande parte do crescimento mais rápido da Airbnb tem lugar em destinos emergentes, impulsionado por uma crescente demanda por viagens para lugares da Ásia-Pacífico, África e América Latina.

Airbnb gerou mais de 2 mil milhões de euros de impacto económico em Portugal em 2018
Airbnb gerou mais de 2 mil milhões de euros de impacto económico em Portugal em 2018
Ver artigo

Por seu lado, Portugal é o 10º país com maior impacto económico do mundo: os viajantes e os anfitriões que utilizaram a plataforma Airbnb em 2018 geraram mais de 2 mil milhões de euros de impacto económico direto em território nacional. A nível global, o impacto foi de quase 86 mil milhões de euros (mais de 100 mil milhões de dólares), segundo um inquérito realizado pela companhia entre os próprios utilizadores e a análise de dados internos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.