O Castelo de Ōzu, na cidade de Ōzu, em Ehime, é um dos poucos castelos remanescentes e o primeiro e único castelo no Japão que permite que os viajantes pernoitem no local. Além de passar a noite, os visitantes podem vestir-se como guerreiros ao chegar ao castelo e participar numa festa tradicional. Há acomodações preparadas para que os hóspedes se sintam os proprietários do castelo.

A propriedade tem um complexo de casa de chá de frente para o rio Hiji, com três pavilhões com vista para um jardim de chá exuberante. Os hóspedes também podem visitar um santuário e um templo, e passear pelas ruas da cidade para ver as antigas casas de samurais. No primeiro ano, apenas 30 estadias serão permitidas, com até seis pessoas permitidas em cada estadia. Uma estadia para duas pessoas no castelo custa cerca de 8 mil euros e, cada hóspede extra, tem um custo de cerca de 800 euros.

Embora transformar o Castelo de Ozu num hotel seja notável por si só, na verdade, é parte de uma missão maior: reviver uma cidade rural em declínio. Desde a década de 1950, a cidade de Ōzu testemunhou um declínio populacional substancial, passando de 79  mil residentes em 1955 para cerca de 42 mil em 2020. Espera-se que, com a abertura do castelo a hóspedes, toda a cidade ganhe uma nova vida.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.