Uma parte significativa da parte histórica da aldeia está construída sobre catacumbas enormes feitas pelo homem para extracção de calcário. Há casas com ligação às Grutas de Lapas e fazem uso de algumas partes.

Grutas de Lapas
créditos: Who Trips

Num vale passa o rio Almonda. No outro lado, na encosta, cresceu a povoação com as habitações assentes em vastas galerias. Só parte deste património está inventariado e recentemente cerca de 700 metros quadrados foram abertos para visitação com um centro de interpretação.

Grutas de Lapas
créditos: Who Trips

No pátio da entrada temos uma noção mais concreta da justaposição da aldeia às galerias. Onde antes era a entrada principal vê-se uma base de pedras que suporta um edifício muito alto. Um pouco mais à frente é o largo da igreja.

Há um roteiro que nos permite identificar as ruas medievais, alguns pontos de ligação às catacumbas e pedras de calcário mole, chamados de tufos, que foram retiradas das galerias.

Grutas de Lapas
Ruas muito estreitas. Nas casas mais antigas pode-se ver o material de construção que foi retirado da gruta créditos: Who Trips

A maioria das casas na parte histórica da aldeia foi construída com o calcário extraído das galerias.

O mais interessante é primeiro visitar a gruta e depois a aldeia.

Grutas de Lapas
créditos: Who Trips

As galerias estão iluminadas e sinalizadas. Apesar de parecerem um labirinto não causam qualquer receio porque os corredores são amplos.

No interior da gruta há vestígios do corte de pedras de calcário. Há também passagens que foram encerradas porque não estão exploradas ou são propriedade privada e pequenas janelas que dão para um quintal do vizinho e servem de ventilação.

Grutas de Lapas
créditos: Who Trips

Algumas casas têm ligações às grutas. No passado esses espaços eram usados como palheiros ou arrecadações. Agora, em algumas casas, o espaço na gruta é utilizado para arrumos. Podemos ver também uma antiga chaminé. Entrava ar para arejar a galeria mas agora está tapada com vigas de cimento porque é a base da casa que entretanto foi construída.

Surpreende como as galerias suportam o morro e as casas. A terra foi muito escavada para retirarem blocos de calcário mole. Ao tocarmos na superfície rochosa o contacto é com um granulado que rapidamente se desfaz.

Grutas de Lapas
Júlio Clérigo créditos: Who Trips

A extração realizou-se durante muito tempo e em grande quantidade. Isto é o que se sabe. O resto é um património único que constitui um mistério que esperam esclarecer em breve com os trabalhos arqueológicos que estão a decorrer, segundo nos afirmou Júlio Clérigo, presidente da Junta de Freguesia e nosso guia na visita.

Há algumas décadas foi feito um estudo idêntico que descobriu objectos do neolítico.

Grutas de Lapas
créditos: Who Trips

Admite-se igualmente que a galeria começou a ser aberta no tempo dos romanos para extração de pedra. No século XVIII há relatos de que já estaria abandonada. No entanto, a população da aldeia manteve sempre uma ligação com as galerias.

Grutas de Lapas
O quarto da moura créditos: Who Trips

Uma relação física e imaginária com imensas fábulas e até há um espaço reservado a essas lendas como a do “quarto da moura”.

As grutas estão classificadas como Imóvel de Interesse Público desde 1943.

Grutas de Lapas
créditos: Who Trips

As obras realizadas recentemente e o Centro de Interpretação permitem visitas com a necessária informação do pouco que se sabe do mistério das catacumbas. Visitas em grupo, com aviso prévio, podem ter acompanhamento de um guia nas grutas e no roteiro da aldeia.

Lapas fica a 2 km de Torres Novas, a sede de concelho.

Grutas de Lapas
créditos: Who Trips

Quer uma casa com uma assoalhada numa gruta? faz parte do programa da Antena1, Vou Ali e Já Venho, e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.