Uma delas surpreende o nosso olhar por ser bonita e ter uma arquitetura inovadora, mais ainda se tivermos em conta a época em que foi construída.

Igrejas - Artur Bual
Igreja de Santo Isidro de Pegões créditos: Who Trips

É a Igreja de Santo Isidro de Pegões, foi inaugurada em 1957, e é da autoria do arquiteto Eugénio Correia.

O exterior tem linhas e pormenores que se destacam.

Igrejas - Artur Bual
Pintura de Severo Portela Júnior © CM Montijo créditos: Who Trips

O interior é mais despojado com a atenção a centrar-se na pintura de Severo Portela Júnior que retrata Santo Isidro, patrono dos lavradores.

Igrejas - Artur Bual
Igreja de Santo Isidro de Pegões créditos: Who Trips

A igreja foi mandada construir pela Junta de Colonização Interna, uma estrutura criada em 1936 e que tinha como objetivo a colonização de terrenos e o desenvolvimento agrícola.

Igrejas - Artur Bual
Escola em Santo Isidro de Pegões créditos: Who Trips

Tal como em outros locais, na Colónia Agrícola de Santo Isidro de Pegões, a Junta também mandou construir estruturas de apoio aos colonos como por exemplo escolas e igrejas (na Lei, o Estado era laico).

Igrejas - Artur Bual
Casa do professor na Colónia de Santo Isidro de Pegões créditos: Who Trips

Muitos destes edifícios são da autoria do arquiteto Eugénio Correia e constituem um forte e inovador sinal de modernidade, sublinhado por Nuno Teotónio Pereira numa publicação promovida pela Câmara Municipal do Montijo: ...as obras de Eugénio Correia, com as suas construções em superfícies parabólicas, constituíram um grito de radical modernidade que fazem delas um caso singular no panorama da arquitetura em Portugal.

Igrejas - Artur Bual
Pintura de Artur Bual para o Centro de Formação na Canha ©CM Montijo créditos: Who Trips

A Junta contratou vários profissionais e um deles foi Artur Bual qualificado por alguns críticos de arte como um dos melhores artistas plásticos da contemporaneidade.

Bual foi contratado como desenhador e, talvez, devido ao bom relacionamento com o engenheiro Vasco Leónidas, presidente da Junta, conseguiu levar um traço modernista para o interior das igrejas.

Nesta região há pinturas de Artur Bual nas igrejas das Faias, Pegões e em Bombel que já pertence ao concelho de Vendas Novas.

Igrejas - Artur Bual
Capela de S. Pedro em Bombel créditos: Who Trips

Na capela de S. Pedro em Bombel, inaugurada em 1964 e da autoria do arquiteto Trindade Chagas, há várias pinturas de Artur Bual.

Igrejas - Artur Bual
S. Pedro de Artur Bual na capela de S. Pedro em Bombel ©Luís Peralta créditos: Who Trips

As mais expressivas são a figuração do Espírito Santo e de São Pedro que o padre Luís Peralta interpreta como a representação de um homem sereno, simples, experiente e de fé.

Devido à dimensão desproporcionada da imagem, as pessoas que visitam pela primeira vez a capela ficam surpreendidas e perguntam quem é.

Quem transportou várias vezes Artur Bual para Bombel foi Henrique António. Era motorista na Junta de Colonização Interna e andou com Artur Bual para muitos lugares, até visitou o atelier em Lisboa.

Trocava impressões com o artista mas nem sempre estavam de acordo.

Igrejas - Artur Bual
Tríptico de Artur Bual na igreja N. Senhora de Fátima em Pegões ©CM Montijo créditos: Who Trips

Não surpreende, porque Bual tinha uma expressão plástica fortemente influenciada pelo expressionismo e, por vezes, com um registo abstrato como é exemplo o tríptico que está no altar da igreja de Nossa Senhora de Fátima, em Pegões.

Igrejas - Artur Bual
Pintura de Artur Bul na Igreja de Faias ©CM Montijo créditos: Who Trips

Artur Bual fez também as pinturas no interior da Igreja das Faias, muito próximo de Santo Isidro.

Igrejas - Artur Bual
"Sagrada Família" de Artur Bual - Centro de Formação Gil Vaz ©CM Montijo créditos: Who Trips

De registar ainda três pinturas para o Centro de Formação Gil Vaz em Canha, uma das quais está desaparecida.

Artur Bual, que foi ainda ilustrador, cenógrafo e escultor, é também autor da Homenagem à Agricultura, uma escultura das mais notáveis da arte portuguesa do séc.XX e foi feita com peças de máquinas agrícolas.

Igrejas - Artur Bual
"Homenagem à Agricultura" ©CM Montijo créditos: Who Trips

Foi inaugurada em 1967, demorou três meses a ser construída e está agora junto à sede da União das Freguesias de Pegões.

Artur Bual faleceu aos 72 anos na Amadora em 1999. As Câmaras de Montijo e da Amadora desenvolveram várias iniciativas sobre a obra do artista e pode encontrar mais informação no Círculo Artístico e Cultural Artur Bual.

As igrejas da Junta de Colonização Interna faz parte do podcast semanal da Antena1 Vou Ali e Já Venho e pode ouvir aqui. A emissão deste episódio, As igrejas da Junta de Colonização Interna, pode ouvir aqui.

Guardar

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.