Cansado de fotos desrespeitosas num dos locais turísticos mais tristes do mundo para os judeus e para a Humanidade, o fotógrafo israelita Shahak Shapira decidiu tomar uma atitude.

Recolhe a partir das redes sociais fotografias divertidas de turistas no Memorial do Holocausto em Berlim e altera-as mostrando a dura realidade que marcou aquela e outras cidades onde milhões de judeus foram maltratados e massacrados.

O objetivo é chamar a atenção para o verdadeiro motivo porque existe este e outros memoriais, ou seja, para reflexão sobre um dos períodos mais negros da História e homenagem às vítimas do regime nazi.

Shahak Shapira deu ao projeto o nome de Yolocaust, sobre o qual existe um site onde é possível saber mais informações ou solicitar ao fotógrafo que retire a sua fotografia caso seja um dos protagonistas das fotografias satirizadas.

Segundo Shapira, a sua página já foi visitada por mais 2.5 milhões de pessoas, tendo entretanto  chegado a todos aqueles que foram contemplados e "envergonhados" nas suas fotografias. O fotógrafo revelou ainda que todos compreenderam o verdadeiro motivo do seu trabalho, desculparam-se pela leviandade das suas fotografias e retiraram-nas das suas redes sociais.

Que este projeto sirva para nos fazer pensar não só sobre este local, mas sobre todos aqueles que visitámos e a história que cada um deles encerra, levando-nos a agir sempre em conformidade com a sua história.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.