Foto: ©AELTC/Ben Queenborough

Embora o território verde de Wimbledon não vá receber nenhum jogo durante o mês de julho, a herança e a tradição do Championships continua a ser apreciada mundialmente.

Desde a entrega de morangos e cremes tradicionais até à descoberta da moda inspirada no ténis, há uma série de maneiras diferentes de explorar Wimbledon – o local onde acontece o torneio de ténis mais antigo e prestigiado do mundo.

Um torneio ao estilo vitoriano

O primeiro campeonato de ténis em relva foi realizado em 1877 no Clube de Croquet de Inglaterra na Worple Road, em Wimbledon, no sudoeste de Londres. Este torneio emocionante recebeu o único Grand Slam masculino jogado por 22 amadores, que teve uma final assistida por 200 espectadores. Vencido pelo desportista local Spencer Gore, orgulhosamente recebeu 12 prémios em dinheiro da Guiné (equivalente hoje a cerca de £790).

As competições em dupla foram implementadas em 1884, com duplas femininas e duplas mistas em 1913. O crescimento do desporto foi tão grande, que em 1922 o campeonato teve que mudar para um local maior, na Church Road, na mesma área do sudoeste de Londres, onde permanece até hoje.

Faça sol ou faça chuva

Os campos de Wimbledon mudaram bastante desde que se mudaram para um espaço maior, com um local à prova de água que salvou o evento britânico diversas vezes – desde 2009, o campo central de Wimbledon não sucumbiu à chuva graças ao seu teto retrátil.

Capaz de cobrir o campo verde em apenas dez minutos, as mudanças também incluem um ar condicionado de última geração para climatizar o estádio.

A primeira partida completa a ser disputada num ambiente fechado foi entre a lenda escocesa Andy Murray e o suíço Stanislas Wawrinka, exatamente no ano em que o campo fechado foi inaugurado.

Raízes Reais

Antes do Grand Slam de Wimbledon, o ténis era predominantemente um desporto das classes britânicas mais altas e da realeza. O exemplo mais antigo remanescente de Inglaterra sobre um campo de ténis remonta ao século XVI e pode ser encontrada próxima do histórico Palácio de Hampton. O jogo favorito do Rei Henry VIII, o ‘ténis real’ era um desporto apreciado por alguns membros da nobreza e das pessoas mais ricas da terra.

O jogo de ténis, que é diferente do ‘ténis real’ e requer menos espaço, foi jogado pela primeira vez em 1873 pelo Major Walter Wingfield. Criado para ser um desporto ao ar livre, costumava ser jogado nos jardins de grandes mansões pertencentes à elite britânica.

Jogos modernos

Hoje, as partidas em Wimbledon atraem fãs de todos os lugares do mundo e são transmitida em mais de 200 países. Embora o torneio possua 18 campos de ténis, alguns dos pontos mais marcantes são frequentemente vistos a partir do campo central; um estádio com 15.000 lugares que é considerado o campo mais icónico de ténis do mundo.

O padrão dos convidados que ocupam os cobiçados assentos deste espaço central também é alto, com uma sala real reservada simplesmente para uso da família real e seus convidados.

Observar celebridades também acrescenta outro nível de emoção a Wimbledon, com David Beckham, Claire Foy da série "The Crown" e Dame Maggie Smith estão entre os vistos nos anos anteriores, ao lado de membros da realeza como Kate Middleton e Megham Markle.

Por que tudo é branco?

Paralelamente aos vestidos de marca e fatos de linho vistos regularmente nas arquibancadas, as roupas utilizadas pelos profissionais seguem uma regra simples, estão todos de branco da cabeça aos pés.

Esta regra permanece em Wimbledon desde o princípio, nos anos de 1800, onde o ténis seria jogado em certas reuniões sociais e os jogadores jogavam de branco para diminuir as manchas de suor embaraçosas. Com exceção de um centímetro de cor, hoje os jogadores ainda têm de usar roupas completamente brancas – mesmo nas meias e na sola dos seus sapatos.

wimbledon
créditos: ©AELTC/Thomas Lovelock.

Servindo à moda

Os campos de Wimbledon também influenciaram diretamente a moda através do tricampeão Fred Perry. O logotipo da marca britânica é a coroa de louros, inspirada no emblema de Wimbledon – logo que era costurado na frente de cada camisa polo de Fred Perry.

Lançada no campeonato de Wimbledon de 1952, a camisa de ténis branca atingiu o sucesso, levando à criação de uma coleção mais colorida que se tornou uma tendência na moda para numerosas subculturas britânicas durante os anos 1960 e além.

Campeões de Wimbledon

Vários jogadores britânicos tiveram sucesso no prestigiado torneio, incluindo o próprio Fred Perry, que venceu três vezes consecutivas o campeonato de Wimbledon durante os anos 1930.

Dorothy Round Little também foi uma campeã logo após Perry, enquanto Angele Mortimer ergueu o troféu em 1961, seguido por Ann Haydon-Jones em 1969. No ano de 1977, o ano do centenário do torneio, Virginia Wade foi a vencedora, tendo sido observada pela sua Alteza Real, a Rainha, que não assistia a uma final desde 1962.

A vitória britânica mais recente aconteceu em 2013, quando o talento escocês Andy Murray tornou-se no primeiro britânico masculino a erguer o troféu em 77 anos. Entretanto, o suíço Roger Federer foi o que mais ganhou o título de Wimbledon, desfrutando de sucesso em oito ocasiões impressionantes até ao momento.

Murray Mound

O sucesso de Andy Murray foi homenageado pela renomeação não oficial da zona relvada ao redor do campo Nº 1 de Wimbledon, agora carinhosamente conhecido como ‘Murray Mound’.

Previamente era chamado de ‘Henman Hill’ em homenagem ao jogador britânico querido por todos – Tim Henman, é conhecido por ser um dos melhores lugares para espectadores, enquanto multidões empolgadas se reúnem para assistir às partidas em ecrãs gigantes deliciando-se com os tradicionais doces de Wimbledon.

Tradições saborosas

O sabor de Wimbledon vem numa porção simples e deliciosa de morango e natas frescas, regados com um pouco de Pimm, licor à base de gin (com uma seleção de frutas, hortelã fresca e limonada).

Morangos e natas é o item básico de Wimbledon, com cerca de 140.000 porções geralmente devoradas durante o evento de duas semanas.

Este torneio orgulha-se de fornecer morangos cultivados em Kent, da mais alta qualidade, que são colhidos um dia antes do evento e chegam ao local às 5h da manhã para serem preparados.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.