Esta é uma viagem já “prometida” há quase dois anos. Já esteve nos planos, mas infelizmente acabou por não passar daí. Este ano tudo se proporcionou para que finalmente se concretizasse. Tenho ouvido as melhores opiniões sobre o Sri Lanka: a extrema simpatia e hospitalidade das suas pessoas, as suas paisagens fantásticas… Confesso que já anda por aqui há algum tempo um nervoso miudinho com a ideia de lá ir.

Esta vai ser uma aventura partilhada a dois. À minha espera no aeroporto em Colombo estará o André. O meu companheiro de viagens e uma pessoa muito especial para mim. Vai ser bom partilhar esta viagem com ele.

No plano está uma passagem por Negombo (perto de Colombo) de onde dois dias depois seguimos para Kandy, a “capital das montanhas”, local em que vou passar o meu aniversário (haverá melhor forma de celebrar mais um ano de vida do que a fazer o que se adora?).

Daí, rumo um pouco mais a norte para uns dias de exploração da herança histórica do Sri Lanka através das ruínas de Siringiya e Anaradhapura. A exploração contará ainda com viagens (alegadamente) épicas de comboio, passeios por Parques Naturais para ver os bichos no seu habitat natural e uma caminhada de madrugada de três horas numa montanha sagrada (Adam’s Peak) com 5000 degraus para assistir ao nascer do sol do seu topo (não, não fiz nenhuma promessa, é masoquismo mesmo). O descanso dos “guerreiros” fica guardado lá mais para o final com uns bons dias de papo para o ar, em algumas das melhores praias do país, a absorver o máximo de vitamina D possível.

Bem, são 06 da manhã, eu estou sentada junto à porta de embarque do meu voo no aeroporto de Lisboa, e parece que está na hora de embarcar. O balde de café que acabei de tomar ajuda a manter a pestana aberta, mas não sei por quanto mais tempo. Convém aproveitar agora para ver se consigo pelo menos entrar no avião.

Ate já!

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.