A Costa Rica já povoava o meu imaginário há muito tempo e nem sei porque demorou tanto a entrar na lista dos países visitados. Mas quis o santo padroeiro das promoções que calhasse aparecer um voo em conta e a decisão fosse finalmente tomada. Foram 10 dias num jipe, uma tenda de tejadilho, um miúdo e quilómetros de estradas poeirentas e esburacadas de norte a sul e do pacífico ao atlântico.

Depois de visitar duas mãos cheias de cascatas de todos os tipos e feitios, desbravar mato de catana em riste (ou se calhar de corta unhas), quilómetros de jipe pela selva, um encontro com uma cobra coral, um armadilho e três sapos vermelhos, fica aqui a nossa compilação de cascatas imperdíveis na Costa Rica.

1. Tenório Volcano National Park (Rio Celeste)

Chegámos ao Parque Nacional Vulcão Tenório já ao fim do dia, sem sítio onde dormir, cansados e a precisar de um bom banho e de uma boa noite de sono depois de várias horas na estrada. O único sítio onde podíamos acampar estava com tanta lama que acabámos por ir dormir numa pequena pensão com o melhor pequeno-almoço de toda a viagem e prontos para explorar aquela que é provavelmente a mais fotografada de todas as cascatas costa-riquenhas.

Parque Nacional Vulcão Tenório
créditos: Mundo Magno

Rio Celeste é a crème de la crème das cascatas e como queríamos visitá-la com pouca gente estávamos prontos para entrar às 8 da manhã. A entrada no parque custa 12 USD e depois é só caminhar cerca de 30 minutos desde a entrada até à cascata. Atenção, não é permitido levar drones.

A água azul céu é formada algumas centenas de metros acima da cascata (dá para visitar o sítio onde se forma o azul continuando a caminhada cerca de 500 metros), numa zona que se chama El Tenidero.

Não é permitido nadar junto à cascata, mas basta colocarem no Google Maps “rio celeste free pool” que encontram uma pequena praia junto a uma ponte onde é permitido dar uns mergulhos.

Podem ver um vídeo da cascata aqui Cascata Rio Celeste.

Como surge a cor azul da cascata celeste

Na zona do El Tenidero, o Rio Buena Vista e o Rio Quebrada Agria, ambos transparentes, misturam-se e dão origem à incrível cor azul néon. Na verdade, a cor azul é uma ilusão ótica causada pelo reflexo do aluminosilicato em suspenso na água. Este mineral encontra-se no Rio Buena Vista (mas as partículas são muito pequenas e daí o rio ser transparente). Já o Rio Quebrada Agria é ácido o que faz com que as partículas do outro rio aumentem de tamanho quando as águas se juntam e formem partículas suficientemente grandes para o tal fenómeno de água azul acontecer.

O fenómeno da cor azul é visível ao longo de cerca de 14 km.

2. Pozas celestes

Tal como o nome indica, a água é azul céu, e estão ali a meio caminho entre umas piscinas naturais e umas cascatas com água fresquinha e onde é permitido nadar.

Pozas celestes
créditos: Mundo Magno

Ficam pertinho das cascatas Las Gemelas (ponto 6) e visitam-se na mesma caminhada.

3. Tabacon Thermal Resort & Spa

Na verdade, não são cascatas verdadeiras porque são de construção humana, mas este sítio é tão bonito que tinha de estar nesta lista.

O Vulcão Arenal ainda está ativo, apesar de adormecido. E uma das consequências é que há inúmeras termas na zona de Arenal / La Fortuna.

As Termas de Tabacon são um enorme complexo com um rio, várias piscinas, tudo envolto numa luxuriante floresta tropical.

Tabacon Thermal Resort & Spa
créditos: Mundo Magno

Existe a possibilidade de ficar hospedado nas termas ou comprar apenas uma entrada para as termas sem ficar a dormir.

Se uma visita ao Tabacon estiver fora do vosso orçamento podem visitar as piscinas termais gratuitas que ficam logo a seguir ao complexo e que na verdade têm a mesma água.

4. Catarata del Toro

Esta cascata parece tirada de um filme de Indiana Jones. Escondida no meio de uma vegetação densa, a água cai de uma altura de 80 metros para dentro de uma cratera de um vulcão extinto.

Passámos a noite a dormir na tenda no parque de estacionamento e por isso, com a autorização do dono dos terrenos, podemos descer até à cascata ainda antes de abrir ao público e ter o espaço todo para nós durante mais de um hora.

Catarata del Toro
créditos: Mundo Magno

Para chegar à cascata propriamente dita é preciso descer, e depois subir, uma longa escadaria com 375 degraus até à base da cascata mas vale bem o esforço, até porque há fortes probabilidades de verem colibris, armadilhos e até cobras.

A entrada custa 13 USD.

5. Poza Azul

Na zona de Bajos del Toro existe mais uma cascata / piscina natural que parece feita de Gatorade. É uma área pequena, mas dá para passar um bom bocado a nadar para além de dar para conjugar com uma visita à Catarata Rio Agrio.

Poza Azul
créditos: Mundo Magno

O acesso faz-se numa carrinha de caixa aberta que se apanha na zona da entrada seguida de uma pequena caminhada de cinco minutos.

6. Las Gemelas

Tal como o nome indica, são duas cascatas em apenas uma caminhada. Uma daquelas promoções a não perder.

Para visitar é obrigatório ir acompanhado por um guia porque é necessário atravessar um rio a pé. O rio não é fundo nem tem muita corrente, mas é preciso saber onde colocar os pés e daí o guia e uma espécie bastões em madeira que é preciso levar para ajudar no equilíbrio. Mas nada temam porque o Magno atravessou tranquilamente.

Las Gemelas
créditos: Mundo Magno

As cascatas são lindíssimas, com um tom azul parecido com o da cascata Celeste e, o melhor de tudo, é permitido nadar.

7. Cascata La Fortuna

Esta é uma das cascatas mais conhecidas do país e percebe-se porquê. Fica em La Fortuna, uma das zonas mais turísticas, e é de fácil acesso. Bem, fácil como quem diz… é preciso descer e mais tarde subir 475 degraus, mas como se sabe para o paraíso há escadas e só para o inferno é que há uma autoestrada.

Cascata La Fortuna
créditos: Mundo Magno

A cascata é a clássica cascata costa-riquenha: uma faixa de água de 75 metros emoldurada pelo verde da floresta tropical.

Como quase tudo no país é preciso pagar para entrar, neste caso, 18 USD.

8. La Paz Waterfall Gardens

O “La Paz Waterfaals Nature Park” é uma propriedade privada que tem nada mais nada menos do que cinco cascatas, todas completamente diferentes umas das outras. A entrada não é nada barata, mas vale a pena pelo número de cascatas.

La Paz Waterfall Gardens
créditos: Mundo Magno

O parque fica entre San José e La fortuna e também a meio caminho do Vulcão Poas, pelo que dá para conjugar as visitas.

Mais viagens na nossa página Mundo Magno

Também poderás gostar: Os melhores cenotes do México

Artigo originalmente publicado no blogue Mundo Magno

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.