O outono é a estação ideal para conhecer Tenerife e fazer mais do que apenas deitar na praia e nadar no mar. O número de turistas desce bastante, as ruas esvaziam-se e o ambiente fica mais tranquilo. A temperatura, no entanto, continua agradável e é perfeita para caminhar e explorar a ilha.
Podemos relaxar, é claro, mas também podemos fazer férias mais ativas, aproveitar a natureza única de Tenerife e ficar longe de tudo. A cordilheira central da ilha, por exemplo, é perfeita para fazer mountain biking (BTT) e há lugares onde podemos escalar, mergulhar, praticar surf, windsurf e paddling.

Podemos hospedar-nos numa vila de pescadores, conhecer o Parque Nacional Monte Teide e as grutas vulcânicas, dar um passeio de barco ou visitar as vinhas. Atividades não faltam para transformar uns dias em Tenerife numa experiência inesquecível!

Alcalá

Situada no município de Guía de Isora, junto à Praia San Juan, Alcalá é uma jóia ainda pouco conhecida de Tenerife. Tem um resort de luxo, é verdade, mas na sua essência continua a ser uma pequena vila de pescadores.
É perfeita para uma fuga completa da rotina, sem multidões, sem agitação e, definitivamente, sem disputas de um lugar à beira-mar. É uma vila que nos conquista pela sua tranquilidade e autenticidade. Há aqui muitos restaurantes que servem pratos regionais caseiros, bem como cafés e pequenos bares para descobrir.

As piscinas naturais, preenchidas diariamente pela água do mar, e três pequenas praias de areia preta, são a grande atração da região. São ideais para nadar, mas também para pescar.
O cais de pesca de Alcalá é também muito usado por banhistas que não querem sentir a areia nos pés. O mar costuma ser calmo neste local e há degraus de pedra e uma escada que facilita o acesso à água.

tenerife

Em redor de Alcalá existem também trilhas de caminhada, como a que passa por El Varadero e segue em direção a Los Gigantes, que fazem as delícias daqueles que gostam de andar a pé.

Parque Nacional Monte Teide

…E por falar em caminhar, o Monte Teide e o Parque Nacional circundante são um verdadeiro paraíso para os caminhantes!

Declarado Património da Humanidade pela UNESCO em 2007, o Parque abriga o vulcão mais alto de Tenerife e paisagens que parecem saídas de outro mundo. É o caso do Vale de Ucanca, que fica no sopé do vulcão e é um deslumbrante deserto lunar com formas incríveis, uma flora única e uma miríade de cores que impressiona. Algumas espécies de flores como a Tajinaste, por exemplo, só existem aqui.

Os Rochedos Roques de Garcia, são um dos destaques imperdíveis do Parque. O mais conhecido é El Cinchado, cuja aparência desafia as leis da gravidade.

tenerife

Uma caminhada pelo Monte Teide pode ser bastante desafiante, de modo que quem procura algo um pouco mais suave, pode ir até Montaña Blanca e aproveitar as excelentes vistas do próprio Teide.
Uma visita à noite também pode ser excitante. O Parque Nacional do Monte Teide é considerado um dos melhores lugares do planeta para observar as estrelas.

Icod de los Vinos e Cueva del Viento

Icod de los Vinos é uma das cidades mais antigas de Tenerife. No verão atrai bastantes turistas, mas noutras épocas do ano é bem mais calma. O seu centro histórico tem casas do século XVI, varandas de madeira ornamentadas e o Parque del Drago, uma das suas principais atrações.
Drago é uma árvore milenar, com 16 metros de altura e 20 metros de diâmetro, que se transformou num dos símbolos culturais e históricos da Ilha. O Parque del Drago, além desta árvore, tem uma coleção de flores silvestres, ervas e arbustos indígenas. Inclui também uma secção que mostra como vivia o antigo povo guanche.

tenerife
créditos: The Travellight World

Saindo do parque, as placas de sinalização apontam para o Mariposario Del Drago. O jardim tropical do borboletário, está cheio de plantas com flores exóticas, arbustos, trepadeiras e fontes de água e cerca de 2.000 borboletas de todo o mundo, bem como pequenos pássaros que voam livremente entre os visitantes. Vale a pena ver.

Quem visita Icod de los Vinos não pode deixar de passar na Cueva del Viento (gruta do vento) — Um tubo vulcânico, considerado o maior da União Europeia e um dos maiores do mundo. Aqui o visitante consegue entrar no “coração” da Terra e sentir-se como se estivesse dentro de um livro de Júlio Verne. É uma experiência e tanto!

A gruta é formada por um labirinto de passagens subterrâneas, tem três níveis e conta com um centro de visitantes onde diversos painéis explicam de forma detalhada as suas extraordinárias características, formações de lava bizarras, fósseis antigos e estalactites vulcânicas. Para realizar a visita (de duas horas de duração), recomenda-se fazer uma reserva prévia.

Sendero de los Sentidos

Sendero de los Sentidos (Trilha dos Sentidos) é uma trilha curta e fácil que encontramos no Parque Rural de Anaga. É a opção perfeita para quem quer aproveitar a natureza e conhecer novos lugares sem ter de se esforçar muito.

A trilha começa no Centro de Visitantes Cruz del Carmen e ao longo do caminho tem painéis informativos que ajudam a exercitar os nossos sentidos.
Em algumas áreas, por exemplo, os painéis convidam-nos a ficar em silêncio e a ouvir os sons do vento, o movimento das árvores e dos pássaros. Em outras, é pedido para cheirar determinada planta ou para tocar os troncos das árvores.

O Sendero de los Sentidos tem três caminhos diferentes, que podemos escolher de acordo com o tempo que desejamos passar aqui.

tenerife

O trilho 1 é muito pequeno e leva menos de dez minutos para ser concluída, é adaptado para pessoas com mobilidade reduzida e é a forma ideal de conhecer a vegetação da região.
O trilho 2 tem pouco mais de meio quilómetro e leva entre 15 a 20 minutos para ser concluído.
O trilho 3 é o maior e leva 30 a 45 minutos, mas mesmo assim apresenta um grau muito baixo de dificuldade. Ao longo deste trilho encontramos o miradouro Llano de Los Loros, que tem vistas espetaculares.

Wine tours

Existem inúmeros vinhos premiados produzidos em Tenerife e uma visita guiada com degustação, a uma das muitas vinhas da ilha, como a Cooperativa Cumbres de Abona, em Arico ou a Bodega Cueva del Rey em Icod de los Vinos, é a melhor maneira de os conhecer.

Muitos passeios são personalizados e privados. Podemos caminhar entre as vinhas, conversar com um enólogo e, o mais importante… provar o vinho!

Alguns historiadores confirmam que as primeiras vinhas europeias foram trazidas para as Ilhas Canárias, ainda antes da colonização espanhola, pelos missionários que chegaram no século XIV. No entanto, só em meados do século XVI é que se tornou a maior indústria da ilha e o doce vinho Malvasia foi exportado, pelos mercadores britânicos, para a Europa e América. Algumas das variedades de vinhas mais antigas do mundo podem ser encontradas em Tenerife que atualmente continua a produzir excelentes vinhos. As adegas artesanais estão espalhadas por toda a geografia acidentada da ilha, desde a costa até às encostas das montanhas, onde encontramos as vinhas mais altas da Europa.

tenerife
créditos: The Travellight World

O solo vulcânico, o microclima e as vinhas cultivadas à mão, são os principais elementos que ajudam a criar os vinhos exclusivos de Tenerife.

Tenerife de barco

Para uma perspetiva diferente de Tenerife, temos de tirar um dia para navegar! Só assim conseguimos descobrir as praias menos conhecidas e (com sorte) ver golfinhos e até baleias.

Desde passeios de observação da vida marinha, a um dia na ilha vizinha de La Gomera, existem várias opções em Tenerife que se podem ajustar ao nosso orçamento, agenda e interesses.

Viagens mais longas geralmente incluem tempo para mergulho e snorkel e para os mais enérgicos e aventureiros, existe ainda a opção de descer desde Masca — para muitos a mais bela aldeia de Tenerife — no noroeste da ilha, e depois apanhar um ferry para Los Gigantes. A vista das falésias gigantes do mar é realmente magnífica!

Os turistas que ficam ao sul de Tenerife estão muito próximos dos pontos de partida destes passeios que tendem a concentrar-se no porto de Los Cristianos e Puerto Colon na Costa Adeje. Outro ponto de partida popular é Los Gigantes, no lado sudoeste da ilha.

As águas da costa sul e oeste de Tenerife abrigam colónias de baleias e golfinhos. Estes belos mamíferos marinhos não migram e, portanto, podem ser vistos durante todo o ano. A baleia-piloto de barbatana curta é a principal espécie de baleia que pode ser avistada por aqui. Um encontro com uma delas, por si só, já vale a viagem a Tenerife!

tenerife

Texto: The Travellight World

Tenerife desde 83€