Fomos percorrer a cidade, seguindo o trilho que passa pelos locais mais emblemáticos do surgimento da nação americana.

Não há que enganar: o percurso chamado “Freedom Trail” está assinalado no chão, nas ruas de Boston. Trata-se de uma linha vermelha introduzida no pavimento e os medalhões que dela fazem parte atestam que seguimos no caminho certo.

Freedom Trail Boston Massachusetts
Créditos © Michele Loftus | Dreamstime.com

O trilho tem início em Boston Common, o primeiro parque público dos Estados Unidos (1634). É um local histórico pois foi aqui que acamparam as tropas britânicas antes de seguirem para as batalhas de Lexington e Concord contra os patriotas, que deram início à Revolução Americana. Foi também aqui que os “pais da revolução”, incluindo George Washington e John Adams, celebraram a independência dos Estados Unidos face à Coroa Britânica.

Back Bay from Boston Common
Créditos  © Jorge Salcedo | Dreamstime.com

Seguimos para a Massachussets State House, um dos edifícios mais antigos da cidade e que é hoje a sede do governo do Estado do Massachussets. A antiga entrada principal leva a um hall onde se encontram os bustos de Samuel Adams, Abraham Lincoln, Charles Sumner e Henry Wilson, bem como uma estátua do governador John Andrew e de George Washington, o primeiro presidente constitucional dos Estados Unidos.

Estamos agora na igreja de Park Street onde uma das criptas foi usada como porão para armazenar pólvora que seria usada na guerra de 1812, que opôs os Estados Unidos ao Império Britânico e que resultou num reforço da união e num drástico crescimento do nacionalismo e orgulho americanos.

Chegados ao cemitério de Granary encontramos a última morada de alguns dos cidadãos mais notáveis da América, incluindo alguns dos signatários da Declaração da Independência, tais como John Hancock e Samuel Adams.

A King’s Chapel é um dos mais interessantes exemplos de arquitetura Gregoriana na América do Norte. Acolhe um monumento a Samuel Vassal, um deputado da colónia de Massachusetts, com uma referência à sua resistência à tributação imposta pelo rei de Inglaterra. O sino que ainda hoje se pode ver foi refundido na fundição de Paul Revere, um famoso patriota da Guerra pela Independência.

Mesmo ao lado da capela encontra-se o cemitério onde estão sepultados vários ilustres residentes de Boston, incluindo o primeiro governador do Massachussets, John Winthorp.

Estamos agora junto à estátua de Benjamin Franklin, um dos líderes da Revolução Americana. A estátua encontra-se em frente à primeira escola pública estabelecida na América, pelos puritanos, em 1635. Tem um Hall of Fame que inclui cinco signatários da Declaração da Independência, que aqui estudaram.

A Old Corner Book store é um dos edifícios mais antigos da cidade. Esta livraria, que se tornou numa das mais importantes editoras dos Estados Unidos, publicou obras de Henry Wadsworth Longfellow, Nathaniel Hawthorne, Louisa May Alcott e Charles Dickens.

Chegamos agora junto à Old South Meeting House, o local onde a 16 de Dezembro de 1773, cerca de 5 mil pessoas se reuniram para discutir e protestar contra as altas tributações sobre o chá, impostas pela Coroa Britânica, e ao mesmo tempo pela falta de representação parlamentar. Após horas de debate, os colonos dirigiram-se até ao porto de Boston e atiraram à água o carregamento de chá de três barcos que ali se encontravam. Estava dado o primeiro passo que iria conduzir à Revolução, que culminaria com a Independência dos Estados Unidos, num episódio que foi apelidado de Boston Tea Party.

A Old State House foi construída para servir de sede ao governo britânico da colónia de Massachussets Bay. Mas foi aqui que Samuel Adams, James Otis, John Hancock  e John Adams discutiram o futuro das colónias britânicas da América do Norte. E foi a partir da varanda deste edifício que a Declaração da Independência foi proclamada aos cidadãos de Boston. Foi também aqui que começou por estar sediado o primeiro governo da recém formada Comonwealth de Massachussets.

Massachussets Old State House
Créditos © Lee Snider | Dreamstime.com

Mesmo em frente à Old State House está assinalado o local onde ocorreu o chamado massacre de Boston. Quando os britânicos enviaram coletores de impostos, estes foram recebidos com tanta resistência, que a Coroa viu-se obrigada a fazer um reforço militar para proteger os coletores. Durante 18 meses a cidade esteve ocupada por militares e num dia, um desacato entre civis e militares resultou em vários feridos e na morte de cinco civis, abatidos por militares que disparam sobre um grupo de cerca de 400 pessoas. Este massacre teve lugar cinco anos antes da revolução, mas significou um despertar do sentimento de insatisfação que se vivia nas colónias e que viria a conduzir à Revolução.

Foi no Faneuil Hall Marketplace que os colonos começaram a fazer os primeiros discursos de protesto nos quais defendiam “nenhuma tributação sem representação”, já que consideravam que se a colónia pagava impostos devia estar representada no Parlamento inglês. E foi aqui que Samuel Adams mobilizou os cidadãos de Boston para a causa da independência. Foi ainda aqui, que o primeiro presidente dos Estados Unidos, George Washington, celebrou o primeiro aniversário da nação.

A casa de Paul Revere é o edifício mais antigo da baixa de Boston e um dos poucos sobreviventes da época da América colonial. Mas é também a casa onde viveu com a sua família um dos homens que teve um papel fundamental na Revolução Americana, conhecido como um dos “filhos da liberdade”. A casa está hoje convertida em museu.

A Old North Church foi sempre uma igreja leal aos Ingleses, mas na véspera das batalhas de Lexington e Concord o zelador da igreja, Robert Newman, ajudou os revolucionários. Paul Revere partiu durante a noite para avisar os patriotas da chegada dos Ingleses, mas temendo ser capturado e não ser capaz de entregar a mensagem, pediu ao zelador da igreja que avisasse os seus companheiros da chegada das tropas britânicas acendendo uma lanterna a partir do topo da igreja, uma vez que naquele tempo este era o edifício mais alto de Boston.

Chegamos agora ao cemitério de Copp’s Hill, mais um local onde estão sepultados vários notáveis ligados à Revolução Americana, designadamente Robert Newman, o zelador da igreja de Old North que ajudou os patriotas.

Estamos agora junto ao Monumento de Bunker Hill, que assinala a primeira grande batalha da guerra da Independência. Os americanos perderam esta batalha, mas ela foi essencial para que estes percebessem que podiam combater os ingleses e foi crucial no desenrolar da guerra que terminaria com a vitória americana.

Boston
Créditos © Rcavalleri | Dreamstime.com

O último ponto deste percurso traz-nos até ao USS Constitution, a única fragata sobrevivente das seis que foram mandadas construir pelo primeiro presidente dos Estados Unidos para defender os interesses marítimos americanos. Participou em dezenas de batalhas e conduziu os Estados Unidos a diversas vitórias. Foi ainda palco da assinatura de vários tratados marítimos e está hoje convertida num museu.

Para conhecer melhor estas e outras histórias de Boston, faça o download do guia de Boston em JiTT.travel e descubra todos os encantos desta magnífica cidade!

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.