Um pouco por todo o mundo existem diversas lendas urbanas, umas com centenas de anos, outras mais recentes mas todas envoltas em mistério e medo. O Bigfoot ou o monstro do lago Ness são duas das mais famosas, mas existem muitas outras. O site Insider reuniu algumas das mais assustadoras.

O Yeti ou o Abominável Homem das Neves

A descrição de um Yeti é "um homem-macaco enorme e peludo com pés enormes e dentes agressivos em forma de sabre".  Uma história diz que um acampamento de xerpas - uma etnia da região mais montanhosa do Nepal-  estava a ser atormentada por um grupo de Yetis, então decidiram enganar os Yetis para que ficassem bêbados e lutassem entre si. Os Yetis sobreviventes declararam vingança e subiram mais alto nas montanhas, descendo periodicamente para aterrorizar os xerpas.

Em 1921, um jornalista chamado Henry Newman entrevistou moradores que lhe contaram sobre a existência de um "metoh-kangmi", que significa "homem-urso-das-neves", de acordo com a LiveScience. Newman traduziu mal a parte "metoh" para significar "imundo" e escolheu usar a palavra "abominável". Assim, o Abominável Homem das Neves nasceu.

O Bigfoot

A lenda do Bigfoot (Pé Grande) começou em 1958, quando o jornalista Andrew Genzoli publicou uma carta de um leitor do jornal em que trabalhava. A carta detalhava pegadas misteriosas que os madeireiros do norte da Califórnia tinham encontrado. “Talvez tenhamos um parente do Abominável Homem das Neves ”, escreveu Genzoli, de acordo com History.com. Desde então, os EUA têm tentado localizar essa criatura gigante, cujos relatos de avistamentos têm sido frequentes. Houve dezenas de filmes, livros, podcasts e artigos escritos sobre o tema.

Kuldhara: A vila indiana abandonada misteriosamente

Kuldhara

Existem edifícios na vila de Kuldhara que datam do século XII, mas ninguém vive lá desde 1825, quando todos os seus residentes desapareceram. De acordo com a lenda local, mil moradores abandonaram completamente as suas casas durante a noite, sem deixar vestígios. Ninguém sabe porque saíram ou para onde foram e ninguém os viu sair. Diz-se que o chefe da aldeia amaldiçoou a terra: aparentemente, qualquer um que tentar viver naquela vila morrerá.

A Sociedade Paranormal Indiana passou uma noite em Kuldhara e relatou que "sussurros, gritos e ruídos são comuns em horas de escuridão. Muitos dos nossos membros testemunharam aparições, ouviram passos e sentiram toques incomuns", de acordo com a Gulf News, citada pelo Insider.

Umm Al Duwais é um génio do mal famoso nos Emirados Árabes Unidos

Umm Al Duwais é um dos génios do mal mais famosos dos Emirados Árabes Unidos, que chegou a ser imortalizada num filme em 2013. A história é simples: no início, aparece como uma bela mulher para atrair os homens e, assim que os atraí, Umm Al Duwais transforma-se numa figura aterrorizante que come os homens que encantou.

Há 3 trabalhadores enterrados na Ponte da Baía de Sydney?

 Ponte da Baía de Sydney
Ponte da Baía de Sydney

Oficialmente, 16 pessoas morreram durante a construção da famosa Ponte da Baía de Sydney, que foi concluída em 1928. No entanto, reza a lenda que, no total, foram 19. De acordo com as histórias, três homens morreram depois de caíram dentro dos pilares de tijolos da ponte. No entanto, como eram trabalhadores migrantes e porque as leis não eram tão rígidas na época, o desaparecimento não foi imediatamente notado. Aparentemente, recuperar os corpos teria sido muito difícil e, por isso, os cadáveres permanecem dentro da estrutura da ponte até hoje.

A Chupa-cabra atacaria animais em várias regiões do continente americano

O primeiro relato de avistamento de um chupa-cabra foi em março de 1995 em Porto Rico, quando oito ovelhas foram encontradas mortas e sem sangue, com três pequenos ferimentos no peito. Cinco meses depois, cerca de 150 animais foram encontrados mortos da mesma forma. A lenda espalhou-se e mais avistamentos se seguiram na América Latina e no sul dos Estados Unidos.

 Os fantasmas do autocarro de Pequim

Reza a lenda que o último autocarro da noite passou por dois homens que acenaram ao motorista para que parasse. Embora o motorista estivesse relutante, uma vez que os homens não estavam numa paragem, o cobrador lembra que aquele é o último autocarro da noite e o motorista acaba por parar. Assim que entram, no entanto,  não são apenas dois homens, mas sim três, sendo que um homem de cabelo comprido estava apoiado nos outros dois. Os homens eram extraordinariamente pálidos e usavam trajes da Dinastia Qing (que durou de 1644 a 1911). Os passageiros ficaram um pouco desconfortáveis ​​com toda a situação, mas cobrador explicou que talvez se tratassem atores que não mudaram de roupa após o trabalho.

Lentamente, o autocarro começou a ficar vazio, até que apenas uma idosa e o jovem permaneceram no seu interior com os homens misteriosos. De repente, a idosa acusou o jovem de lhe roubar carteira - uma reclamação que resultou numa discussão intensa. A discussão foi resolvida quando a idosa insistiu que ambos saíssem do autocarro e fossem à esquadra mais próxima.

Ao sair, o jovem ficou furioso com a senhora ao perceber que não havia esquadra à vista. No entanto, a idosa explicou que tudo não passou de uma manobra para saírem do autocarro, pois percebeu algo que ele não tinha percebido: dois homens não tinham pernas e estavam a flutuar no ar. "O vento que entrava pela janela levantou as suas vestes e vi que eles não tinham pernas!", teria dito a senhora ao homem.

Na manhã seguinte, o autocarro foi dado como desaparecido. Em algumas versões, o autocarro teria sido encontrado dias depois com três cadáveres: o motorista, o cobrador e um corpo não identificado com cabelo comprido.

O Monstro do Lago Ness é talvez a lenda urbana mais famosa do mundo

 Monstro do lago Ness
Monstro do Lago Ness

Nessie, como foi carinhosamente apelidado, supostamente nada nas profundezas do Lago Ness, na Escócia. Os primeiros avistamentos são muito antigos, mas começaram a aumentar em 1933, após a conclusão de uma estrada que dava aos visitantes uma visão desobstruída para o Lago Ness. Um casal afirmou ter visto algum tipo de criatura marinha gigante e a lenda espalhou-se. Embora a famosa fotografia tenha sido revelada como uma farsa, não impediu que caçadores de monstros quisessem visitar a Escócia. Estima-se que Nessie gere, anualmente, quase 50 milhões de euros em turismo.

Os "Nightmarchers" do Havai

Os Nightmarchers ou huaka'i pō em havaiano, são os espíritos dos antigos guerreiros havaianos que, durante a vida, protegeram as pessoas mais sagradas do Havai. Essas pessoas eram tão sagradas que os plebeus não podiam olhar para elas. Eles continuam a vagar pelo Havai à noite como espíritos, e a lenda diz que se olhar diretamente para um Nightmarcher, será marcado para morrer. Se acontecer de se encontrar no meio de uma procissão, deve-se deitar no meio da estrada para mostrar respeito.

Quando a Pedra Sangrenta da Grécia foi destruída, uma maldição caiu sobre a cidade de Tessalónica

A Pedra Sangrenta foi erguida pelos antigos cidadãos de Tessalónica para homenagear os milhares de cidadãos que foram brutalmente assassinados no local pelo imperador bizantino Teodósio.  Não querendo ser lembrado do massacre todos os anos, o imperador ordenou que a pedra fosse destruída. Desde então, dizem que uma maldição abateu-se sobre o local e os edifícios erguidos na área foram destruídos

A maldição exerceu a sua magia maligna até 1978, quando um terramoto causou o colapso de um prédio, resultando na morte de 29 pessoas. No seu lugar, foi construído o Edifício Billi, que abriga os arquivos de Tessalónica, com muitas informações sobre o massacre, e acredita-se que isso tenha acabado com a maldição.

Krampus, o ajudante mau do Pai Natal

Krampus

Krampus é o oposto do Pai Natal. Enquanto o Pai Natal dá presentes para as crianças simpáticas, Krampus pretende assustar as crianças travessas e fazer com que se comportem melhor, batendo-lhes com galhos ou arrastando-as para o inferno em sacos.

É uma figura alemã e austríaca, embora outros países tenham as suas próprias versões, e tradicionalmente aparece no dia 5 de dezembro, que é conhecido como "Krampusnacht" (Noite de Krampus). Embora ninguém saiba ao certo, acredita-se que essa tradição tenha começado quando os mouros invadiram cidades europeias, sequestrando moradores e vendendo-os como escravos.

Pinky Pinky deixa as meninas da África do Sul com medo de ir à casa de banho

Enquanto as crianças americanas tinham medo da Bloody Mary e evitavam ir à casa de banho sozinhas, as meninas da África do Sul tinham a Pinky Pinky, um demónio com cabelo rosa. Reza a lenda que Pinky Pinky não gosta de meninas que usem roupa interior cor de rosa e é conhecida por atacá-las ou até mesmo matá-las.

O Abu Regl Masloukha assusta as crianças no Egito

Embora as descrições do que Abu Regl Masloukha realmente faz sejam vagas, não há dúvidas quando à sua aparência: ele tem uma perna queimada. Alguns pais ameaçam os filhos alegando que o demónio vai roubar uma das suas pernas se eles se comportarem mal para substituir a sua.

O gjenganger escandinavo é uma espécie de fantasma-zombie

Gjengangers são criados quando uma pessoa morta tem assuntos inacabados ou foi assassinada violentamente. A crença neles remonta aos vikings, quando se acreditava que os gjengangers eram relativamente comuns. Uma crença mais recente tem outra ligação aos zombies, já que os gjengangers poderiam infectar os vivos beliscando-os. Normalmente, o gjengnger belisca alguém enquanto a pessoa está a dormir, e a pessoa beliscada é então marcada por doença e morte.

Bebés aquáticos podem ser encontrados nos EUA

Bebés aquáticos, de acordo com a tradição nativa americana, podem ser encontrados no Massacre Rocks State Park em Idaho e no lago Utah. Acredita-se que os bebés aquáticos de Idaho sejam os fantasmas de crianças que o povo faminto da tribo Shoshone afogou no rio, escolhendo esta morte em vez da fome. Diz-se que quem se sentar nas rochas, ainda poderá ouvir os seus gritos. Enquanto algumas histórias afirmam que os bebés simplesmente se afogaram, outras afirmam que eles se adaptaram, desenvolveram guelras e juraram vingança contra os vivos.

Em Utah, acredita-se que os bebés aquáticos sejam outro tipo de criatura, um um tipo de anão que vivia no lago e imitava os sons de bebés a chorar para afogar pessoas inocentes.Diferentes lendas sobre bebés aquáticos também podem ser encontradas em Nevada e na Califórnia.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.