Segura de la Sierra (Jaén), Mondoñedo (Lugo), Ledesma (Salamanca), Briones (La Rioja), Lerma (Burgos), Zahara de la Sierra (Cádiz), Bubión (Granada), Almonaster La Real (Huelva), Mirambel (Teruel), Guadalupe (Cáceres) e Castro Caldelas (Orense), são as onze localidades que irão integrar a lista das mais belas aldeias de Espanha.

Estas novas aldeias irão juntar-se às 57 localidades que já fazem parte da Associação e trabalharão em conjunto para dar a conhecer a excecional beleza destes recantos espanhóis.

As aldeias foram escolhidas tendo em conta critérios como beleza arquitetónica, herança cultural, tradições e paisagem. Outro dos critérios para se ser membro, inclui ter uma população inferior a 15 mil pessoas.

As que passam a fazer parte da Associação "Los Pueblos mas Bonitos de Espana" podem depois fazer publicidade como sendo uma das aldeias mais bonitas daquele país.

Entre na galeria para conhecer as 11 novas aldeias mais bonitas de Espanha:

Segura de la Sierra (Jaén), declarado em 1972 Conjunto Histórico-Artístico, oferece, em grandes traços, a mesma fisionomia dos tempos passados, preservado nas suas ruas íngremes e silenciosas, através do Castelo Mudéjar, eterna torre de vigia localizada na parte mais alta da aldeia e cercada pelo muro antigo, que ainda conserva algumas torres.

Mondoñedo (Lugo), declarado Conjunto Histórico-Artístico em 1985, tem como centro a praça da catedral, um monumento nacional construído no século XIII e onde todas as ruas da cidade convergem. A paisagem arquitetónica de Mondoñedo combina magistralmente diferentes estilos de construção e, na cidade velha, encontramos as arquiteturas barrocas do convento e da igreja de La Concepción e do convento de San Pedro de Alcántara.

Ledesma (Salamanca), declarado Conjunto Histórico-Artístico em 1975, mistura os grandes monumentos históricos, como a Igreja de Santa Maria la Mayor ou a Câmara Municipal, com os palácios antigos dos séculos XV e XIX pertencentes aos fidalgos e burguesia oriunda de Ledesma.

Briones (La Rioja), declarado Conjunto Histórico-Artístico, está cheia de palácios majestosos, igrejas e ruas de paralelipípedos, refletindo uma história rica, com uma excelente tradição vinícola, onde pequenas adegas familiares cuidam dos seus excelentes vinhos.

Lerma (Burgos) foi declarado Conjunto Histórico-Artístico em 1965. Localizada num lugar estratégico que domina o Rio Arlanza, preserva o tesouro deixado pelos seus antepassados e é também conhecida por ter o principal conjunto arquitetónico herreriano de Espanha e onde a Plaza Mayor, com 6.862 metros quadrados, é uma das maiores do país, ultrapassando a de Salamanca.

Zahara de la Sierra (Cádiz), declarado Conjunto Histórico-Artístico em 1983, foi um importante enclave muçulmano até o ano 1.407, que é evidente nos seus monumentos, nas suas belas ruas "pintadas" de branco, nas casas tradicionais, na história e no seu património cultural.

Bubión (Granada) faz parte da rota Barranco de Poqueira e do Parque Nacional Sierra Nevada, mantém uma arquitetura típica das aldeias da região de Alpujarras, com varandas cheias de vasos de plantas e flores, proporcionando um grande colorido às ruas.

Almonaster La Real (Huelva), declarado Conjunto Histórico-Artístico em 1982, destaca-se o seu castelo fortaleza, onde está localizada a mesquita, ambos declarados monumentos nacionais, e a praça de touros localizada no pátio da antiga fortaleza. Os restos arqueológicos e artísticos que testemunham a antiguidade da aldeia são muito abundantes.

Mirambel (Teruel), declarado Conjunto Histórico-Artístico em 1980, destacam-se a igreja paroquial barroca, o convento gótico dos agostinianos e as suas ruas e praças que levam os visitantes de volta a outra era.

Guadalupe (Cáceres), declarada Conjunto Histórico-Artístico e Património da Humanidade em 1993, o Real Mosteiro de Nossa Senhora de Guadalupe testemunhou momentos decisivos na história de Espanha. Através de uma caminhada pelas belas ruas de Guadalupe, vai descobrir a arquitetura típica e que levará o visitante a alguns dos seus lugares mais encantadores, como a Praça de Santa María de Guadalupe, a igreja barroca Santa Trinidad, além dos cinco arcos medievais.

Castro Caldelas (Orense), Conjunto Histórico-Artístico desde 1998, é formado por ruas estreitas que culminam no Castillo de los Lemos, o edifício mais importante da cidade. O viajante pode desfrutar da arquitetura típica, como as pequenas casas com fachadas de pedra, varandas e galerias.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.