Montecristo é uma ilha italiana e parte integrante do parque do arquipélago Toscano, no mar Tirreno, e pertence à comuna de Portoferraio, província de Livorno. A ilha inspirou Alexandre Dumas na sua obra literária “O Conde de Monte Cristo”.

O acesso é regulado em terra e no mar. O uso em terra é severamente limitado em número e gerido pela Autoridade do Parque e pelo Grupo Carabinieri da Biodiversidade - Departamento de Biodiversidade Follonica. No mar é absolutamente proibido nadar e circunavegar.

De acordo com o site oficial do Parque Natural do Arquipélago Toscano, as reservas para visitar Montecristo podem ser feitas online, através do site http://prenotazioni.islepark.it.

Montecristo
Isola di Montecristo créditos: wikipedia/Ambrogio Volpi

Cada visita permite um grupo de 75 pessoas, um aumento em relação a anos anteriores, onde só eram permitidos grupos de 40. Cada excursão custa 100 euros por pessoa e inclui transporte marítimo, bilhete de acesso à área protegida e o serviço de Guia.

No entanto, até ser incluído numa excursão pode demorar até três meses. 

É obrigatório estar equipado com calçado adequado: botas de trekking com solas esculpidas e tornozelos altos, bem como roupas confortáveis adequadas para caminhadas. Na ausência de calçado adequado, na opinião dos guias do Parque, a participação na visita pode ser negada. O banho é estritamente proibido. 

Em 2019 as regras quanto ao número de visitantes mudou. O número máximo de pessoas que podem visitar Montecristo aumentou de 1.000 para 2.000 por ano, e o período de uso é entre 2 de março e 15 de abril e entre 15 de maio e 31 de outubro, exceto para o período de 16 de abril a 14 de maio, por motivos de proteção.

Montecristo
Mosteiro de San Mamiliano, Montecristo créditos: wikipedia/Ferpint

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.