Toby Klayman, São Francisco, escolheu uma experiência para aprender a ser DJ com o DJ Lamont

Envelhecer pode ser entendido como estar só, perdido e sem aspirações. No entanto, a plataforma Airbnb revelou que a comunidade de utilizadores da plataforma com mais de 60 anos pensa o contrário.

Os seniores ganharam um espaço nas experiências na Airbnb, registando um crescimento gigante no grupo: as experiências organizadas pelos seniores aumentaram quase 1100% nos últimos doze meses, enquanto que as reservas de hóspedes seniores nestas atividades aumentaram 260% ao longo do último ano.

Segundo o Dr. Marc Agronin, psiquiatra geriátrico de Miami Jewish Health e autor de "O fim da velhice: viver uma vida mais longa e com mais propósitos", envelhecer pode melhorar muitos aspetos das nossas vidas, como os propósitos, sabedoria e criatividade. Além disso, ter a oportunidade de conhecer novas pessoas de outras origens e países podem proporcionar inúmeros benefícios.

“Interagir com pessoas de outros lugares e com outros estilos de vida estimula o nosso cérebro e motiva-nos a aprender novas formas de expressão e de relação. Aprender palavras de um novo idioma é um exercício muito benéfico para o cérebro. Estes encontros com novas pessoas ampliam a nossa perspetiva e potenciam o nosso bem-estar “, afirma Agronin.

O estudo da Airbnb revela ainda que Estados Unidos, Itália, Reino Unido, Japão e França são os países com mais experiências organizadas por maiores de 60. Portugal é o sexto país europeu com mais atividades de anfitriões seniores (e o 13º no mundo).

Os utilizadores da plataforma com mais de 60 anos oferecem e realizam experiências de todo o tipo. Desde rotas pelos locais secretos de Hong Kong na companhia de Alfred, até desfrutar da cultura gastronómica de La Habana com Dayami ou fazer uma viagem ao interior do cérebro com Phil em Sydney e ainda aprender os ritmos da música latina num bar clandestino de San Francisco com Quentin.

No entanto, de todos os tipos de experiências existentes, as pessoas com mais de 60 preferem as que têm fins solidários, nas quais 100% das receitas são destinadas a uma organização sem fins lucrativos.

O exemplo de Luis Castro, Lisboa

A paixão pela água acompanhou o Luís durante toda a sua vida, de tal modo que começou a navegar num barco quando tinha apenas oito anos.

Após ter-se dedicado durante décadas aos barcos de competição, leva agora os seus hóspedes numa viagem no tempo num percurso histórico com um iate clássico , em Lisboa.

Por isso, não surpreende que tenha optado por aprender a fazer surf com a ajuda do anfitrião Filipe, na experiência O instrutor de surf.

Luis Castro, Lisboa Airbnb
Luis Castro, Lisboa créditos: Airbnb

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.