Um casal de turistas foi detido na ilha italiana da Sardenha quando se preparava para deixar o país num ferry, com 40 quilos de areia da praia no carro. O casal afirmou às autoridades que se tratava apenas de um souvenir de férias e que não sabiam que estavam a cometer uma infração. No entanto, a areia branca da Sardenha é considerada um bem público e é estritamente proibido removê-la da ilha. Segundo a BBC, o casal enfrenta uma pena de prisão de um a seis anos pelo crime de roubo com a circunstância agravante de ter roubado um bem igualmente considerado de utilidade pública.

A polícia descobriu a areia -  retiradas da praia em Chia, no sul da Sardenha -  em 14 garrafas de plástico, no porta-malas de um SUV pertencente ao casal.

"As praias arenosas são uma das principais atrações da Sardenha. Há duas ameaças: uma é a erosão, que é parcialmente natural e parcialmente induzida pelo aumento do nível do mar devido às mudanças climáticas; a segunda é o roubo de areia pelos turistas" explicou Pierluigi Cocco, morador da capital da Sardenha, Cagliari, e cientista ambiental, à BBC.

Em agosto do ano passado, um homem italiano de 40 anos que vive no Reino Unido foi multado em mil euros depois da polícia o ter apanhado na posse de uma garrafa de areia da praia de Gallura, na costa norte da Sardenha.

Muitos turistas engarrafam a areia para depois a leiloar online.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.