Embora o motivo do acidente continue a ser oficialmente desconhecido, Jerry Schwartz, o novo proprietário de Sydney Seaplanes, tem uma teoria. Schwartz acredita que o piloto pode ter ficado incapacitado, quando um passageiro o derrubou enquanto tentava tirar uma selfie.

"A investigação mostrou que a segurança é boa e acredita-se que não tenha sido um erro do piloto", disse Schwartz ao The Australian. "A crença atual é que o passageiro da frente terá atingido o piloto." Como ele notou, o passageiro provavelmente estava no banco da frente, girou rapidamente para tirar uma foto e possivelmente deu uma cotovelada no piloto deixando-o sem capacidade de reação.

O Departamento de Segurança de Transporte da Austrália está a investigar o acidente e deve apresentar um relatório final, no início do próximo ano. Um relatório preliminar descobriu que a aeronave não tinha defeitos óbvios e que o piloto tinha experiência, bons registos, era qualificado e saudável.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.