Venda de álcool

Nas vésperas e dias de jogo será proibida a venda de bebidas alcoólicas e de qualquer tipo de garrafa de vidro em Moscovo e em outras cidades, à volta dos estádios, nos campos de treinos, "fan-zones" e em outros "lugares-chave", como estações e parques.

As autoridades também esperam ressuscitar a prática soviética dos lugares de desintoxicação - espaços supervigiados pela Polícia para onde serão levadas as claques que tiverem bebido em excesso.

Deslocações sob vigilância

Antes de chegarem às cidades que recebem o Mundial, tanto russos como estrangeiros terão de se registar na Polícia, sob pena de serem multados.

Até então, os cidadãos russos só precisavam de efetuar este registo para estadias superiores a 90 dias. Com o tempo, estes procedimentos herdados das rígidas restrições da era soviética tinham deixado de ser habituais.

Para os estrangeiros que se hospedarem em hotéis, o processo será mais fácil, pois os hotéis tratam de todo o processo burocrático. Já os turistas que optaram por alugar apartamentos ou estrangeiros a residir em Moscovo, por exemplo, terão que enfrentar um processo mais complexo.

Em Moscovo, cidade conhecida pelos engarrafamentos intermináveis, e em outras grandes cidades, algumas vias do centro e os arredores dos estádios estarão fechadas à circulação, o que pode agravar ainda mais a situação do tráfego.

As manifestações

Um decreto assinado pelo presidente Vladimir Putin reduz drasticamente o direito dos russos de se manifestarem durante o Mundial.

Os eventos públicos não desportivos poderão ser realizados nas regiões das cidades-sede apenas em lugares e em horários aprovados pelas autoridades. Em Ekaterinburgo, por exemplo, as manifestações serão autorizadas apenas se se realizarem entre as 14h e as 16h.

Os festivais de música previstos na Rússia neste verão tiveram de ser adiados para depois do Mundial.

O turismo

Numa altura em que os preços dos hotéis e dos alugueres aumentam radicalmente, as autoridades decidiram reduzir as excursões turísticas, algo muito apreciado pelos russos.

Os autocarros turísticos vão estar proibidos de entrar nas cidades-sede, e os navios turísticos não vão poder navegar.

As autoridades identificaram 41 lugares, em torno dos quais todos os voos estarão proibidos durante o Mundial. Também não vão poder ser utilizados drones ao redor (100 quilómetros quadrados) das 11 cidades-sede.

Churrascos

Já privados desde 2014 da maioria dos produtos alimentares europeus pelo embargo decretado em resposta a sanções contra a Rússia, alguns russos veem limitadas a possibilidade de praticar a sua atividade de verão favorita: o assado, ou churrasco ("chachlyki", em russo).

Por causa dos incêndios florestais maciços que reduzem a cinzas vastas extensões de mata a cada verão, especialmente na Sibéria, o governo ordenou um reforço das normas anti-incêndio durante o campeonato do mundo.

Sob a ameaça de multa, vai ser proibido acender fogueiras, queimar folhas, ou assar carne ao ar livre em lugares não equipados especialmente para esse fim.

Fonte: AFP

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.