Foto: Mariacristina Bruzzone/Cammini d’Italia

Itália quer promover outros destinos igualmente belos, mas que estão geralmente fora do radar dos turistas que na sua maioria escolhe Veneza, Nápoles ou Roma como destino preferencial no país.

Apesar do turismo ser positivo para a economia local, o turismo em massa já forçou as principais cidades italianas a tomarem medidas contra o excesso de turistas, aplicando multas que previnam o mau comportamento dos mesmos face a monumentos e locais de interesse histórico e cultural, com o intuito de preservação.

Agora, o ministério da Cultura italiano lançou um portal, intitulado Cammini d’Italia, onde os viajantes podem encontrar percursos e destinos alternativos e de igual interesse histórico.

Para já, a página de internet conta com 41 registos, onde encontra várias sugestões de percursos e passeios, tais como Via Romea Germanica (uma estrada antiga e símbolo do cristianismo), Via Francigena ou Romea Strata (um longo caminho que percorre algumas partes do antigo sistema rodoviário do nordeste da Itália).

The St Francis' Way - Lago di Piediluco
The St Francis' Way - Lago di Piediluco créditos: Cammini de Italia

Pode fazê-los a pé, de bicicleta ou até a cavalo, com a garantia de que todos eles oferecem bonitas paisagens, gastronomia local, arte e história.

Para que o intinerário seja incluído no portal, tem de obedecer a alguns critérios como estar bem sinalizado, disponibilizar serviços nas redondezas, ter um site atualizado e, acima de tudo, o percurso tem de ser seguro para os turistas.

Se a medida vai de facto afastar os turistas das grandes cidades e suscitar a curiosidade dos viajantes para visitar locais alternativos, o tempo assim o dirá.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.