A Índia vive um momento crítico devido aos altos níveis de poluição, vinte vezes mais altos do que os considerados seguros para os seres humanos. O país declarou o estado de emergência pública devido aos níveis recorde de poluição atmosférica, em novembro.

No fim do mês de novembro, Nova Deli atingiu um pico histórico de poluição com mais de 1000 microgramas de partículas finas por metro cúbico de ar, sendo que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda não exceder as 25 microgramas diárias. Com milhões de indianos envoltos numa espessa névoa tóxica, os bares de oxigénio parecem estar a tornar-se um negócio bastante rentável.

Um dos estabelecimentos com mais sucesso é o Oxy Pure, onde os clientes podem respirar 15 minutos de oxigénio por 500 rupias (cerca de 6,5 euros). Neste bar, o oxigénio tem 7 aromas variados como lavanda, canela ou hortelã. Os clientes têm apenas de colocar dois pequenos tubos nas narinas e inalar o "cocktail de oxigénio".

Oxy Pure foi inaugurado em maio de 2019 e está localizado numa das principais ruas comerciais da cidade. Aryavir Kumar, proprietário do bar, faz a comparação, "há 20 anos, ninguém imaginava que teríamos que pagar por uma garrafa de água pura, mas agora é o que fazemos", explicou em entrevista ao The New York Times.

Este é um "luxo" que não está ao alcance da maioria da população. Nas ruas, muitas pessoas não usam máscaras protetora porque não têm dinheiro para comprar, segundo informações do Le Monde. "Uma máscara de qualidade média custa 300 rupias (3,80 euros), uma fortuna para quem vive com menos de 4000 rupias (50 euros) por mês", relata o jornal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.