Dezasseis por cento dos viajantes nacionais admite já se ter apaixonado durante as férias por alguém que conheceu, enquanto 6% afirma já ter terminado uma relação neste que é o maior período de descanso. Estas são algumas das conclusões do estudo apresentado pela eDreams, agência de viagens online, que procura assinalar o Dia de São Valentim retratando as experiências amorosas dos turistas nacionais durante as suas viagens.

75% dos inquiridos admite já ter sido abordado por outro passageiro para conversar durante um voo ou no aeroporto, enquanto 36% dos viajantes afirma já ter conhecido alguém que passou a fazer parte do seu círculo de amigos.

O estudo permite ainda concluir que 7% dos turistas portugueses conheceram o seu cônjuge num voo ou no aeroporto, apesar de ser uma das situações pouco comuns. Por seu lado, 16% do total de respostas afirma ter encontrado alguém durante a viagem com quem acabou por manter uma relação. . Esta situação ocorreu a quase 20% dos homens e 11% das mulheres inquiridos.

Love is in the air

Os dados analisados revelam ainda que 48% dos viajantes portugueses admite já se ter sentido atraído por um/uma assistente de bordo ou empregado/a do aeroporto, e 27% por outro passageiro. Os homens voltam a ser os mais apaixonados, com 57% de respostas afirmativas contra 33% das mulheres.

Ir à procura do amor, ter terminado uma relação e a necessidade de uma pausa por demasiadas relações amorosas são alguns dos motivos identificados por 8%, 4% e 3% dos utilizadores eDreams respetivamente para pedir folgas e férias no local de trabalho.

E quem são os mais sociáveis?

Os espanhóis são os mais sociáveis quando viajam, liderando o ranking nas perguntas sobre falar com desconhecidos (87% assegura terem sido abordados por alguém no avião ou no aeroporto e 81% admite terem sido os próprios a iniciar a conversação) seguidos de perto pelos portugueses (75% e 60%, respetivamente). No outro extremo encontramos os alemães, com menos de 20% a confirmar já ter sido abordado por alguém e 12% a assegurar ter metido conversação com outro passageiro desconhecido.

Quanto às pessoas pelas quais já se sentiram atraídas numa viagem, os italianos são destacadamente os que mais vezes já se ‘apaixonaram’, quer seja por um/a assistente de bordo (41%), o/a piloto (7%), o/a assistente de controlo de passaportes (6%) ou o/a carregadora de bagagem (6%). Os espanhóis fixam a sua atenção noutros/as passageiros/as (38%) e os suecos gostam mais dos/das assistentes de balcão (17%). Mais uma vez, os alemães voltam a ficar em último no que respeita a sentirem-se atraídos por alguém quando viajam, com 66% dos viajantes desta nacionalidade a assegurar que nunca lhe aconteceu.

O estudo eDreams teve por base a opinião de mais de 11.000 indivíduos em oito países da União Europeia, dos quais mais de 1.000 em território nacional. Os inquiridos são maioritariamente do sexo masculino (61%), com idades compreendidas entre os 25 e 44 anos (67%) e casados ou numa relação (73%)

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.