A partir de abril, quem for visitar o bairro Red Light District, famoso por concentrar prostituição e outros serviços ligados ao sexo, vai ter de cumprir uma série de regras, aprovadas pela Câmara Municipal de Amesterdão.

Grupos com mais de cinco turistas em visita guiada serão recomendados pelos guias a ficarem de costas para as montras onde estão prostitutas. O objetivo é evitar olhares demorados, fotografias e comentários desnecessários, aumentando o respeito pelas trabalhadores do sexo que ocupam as cerca de 290 montras.

As medidas proíbem as visitas guiadas de grupos acima de 20 pessoas, bem como visitas guiadas envolvendo drogas e álcool. A circulação de bicicletas e segways também vai contar com restrições.

Depois de um pré-acordo com várias empresas turísticas, 40% concordou em adotar estas práticas. Resta saber se os visitantes vão compreender e aderir, uma vez que esta medida depende muito do comportamento e educação das pessoas.

Os guias turísticos também passam a estar obrigados a ter uma licença.

Red Light District
Red Light District créditos: Wiki Commons

Para certificar-se de que as medidas são cumpridas, vai haver um reforço da vigilância ao bairro de De Wallen.

Excesso de turismo

Estas medidas fazem parte de um plano da autarquia para tentar reduzir o excesso de turistas nas zonas históricas da cidade e equilibrar a balança entre habitantes locais e visitantes.

Com uma população de 800 mil habitantes e uma média de 5 milhões de visitantes por ano, a capital holandesa está a tentar travar o fluxo de turistas que invadem a cidade, provocando barulho, confusão e degradação do património.

Algumas medidas implementadas passam por não permitir a construção de novos hotéis em várias zonas da cidade e por limitar o número de dias que se pode alugar uma casa no Airbnb. O gabinete de Turismo da cidade viu também o seu orçamento a ser cortado em 20%. A abertura de novas lojas de souvenirs está proibida desde outubro do ano passado.

Felizmente, uma viagem a Holanda não tem de passar, obrigatoriamente, por Amesterdão. Porque não conhecer também a segunda cidade, Roterdãoa simpática Utrecht ou até a "Veneza do Norte", onde as estradas são canais?

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.