Bilhete-postal enviado por Vissolela Faustino

Está aconteceu em setembro do ano passado, estava eu e mais duas amigas em Madrid, uma delas fazia anos. Fomos até ao famoso Parque do Retiro aonde passamos horas... sem exageros, passamos lá uma tarde inteira, mas também aquilo é enorme. Tantos monumentos num só lugar é justificável, fora o tempo que perdemos a tirar as milhares de fotos e selfies das quais só aproveitamos para aí uma ou duas cada uma, o típico.

Mas, obviamente, que isto não é o ponto chave da história. Acontece que não estávamos hospedadas lá muito no centro da cidade. Estávamos a uns 20 minutos dela.

No meio de tanto passeio e diversão, perdemos o metro e já passava da meia-noite. Esquecemo-nos de um pormenor muito importante: o alojamento onde estávamos fechava os portões à meia-noite, mas só nos lembramos disso quando lá chegámos e demos com a cara nas grades. A nossa reação foi "E agora o que é que fazemos?!", não vamos ficar a dormir no meio da rua em Madrid e a ideia brilhante foi "Que tal saltarmos as grades?!!" que tinham para aí 3 metros ou algo assim. Sorte ou azar nosso, aparece o segurança que ouviu o aparato e pergunta-nos de onde viemos e porque só chegamos aquela hora. Explicamos que tínhamos perdido o metro, ao que ele respondeu "o metro não fica naquela direção", o que era verdade, o que ele não sabe é que estávamos a procura do melhor sítio para saltar...

Assim são as cinderelas modernas, para além de chegarem depois da hora, não perdem o sapato, saltam grades... Felizmente, acabamos por entrar e rir ainda mais da situação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.