A 11ª edição do Peixe em Lisboa vai contar com a presença de Ashley Palmer-Watts (dia 8 de abril), à frente do Dinner, de Londres, com duas estrelas Michelin, um dos mais conceituados da Grã-Bretanha; Anthony Genovese (dia 9 de abril), chefe do Il Pagliaccio, um dos restaurantes do momento em Roma, já com duas estrelas Michelin; Ana Ros (dia 10 de abril), eleita Melhor Chefe Feminina do Mundo em 2017 pelo seu trabalho no restaurante Hisa Franko, na zona rural da Eslovénia; Andrew Wong (dia 11 de abril), que assinala a estreia da cozinha chinesa no Peixe em Lisboa através de um chefe que ganhou uma estrela Michelin para o seu restaurante londrino A Wong e Iván Domínguez (dia 13 de abril), do restaurante Alborada, na Corunha (uma estrela Michelin) especializado na chamada Cozinha Atlântica, com uma fortíssima componente de peixes e mariscos da região.

A mais recente edição do Peixe em Lisboa conta, também, com reconhecidos chefs portugueses, entre os quais José Avillez, do Restaurante Belcanto, em Lisboa (duas estrelas Michelin) que marca presença pelo segundo ano consecutivo (12 de abril), e João Rodrigues (dia 15 de abril) do Restaurante Feitoria, em Lisboa (uma estrela Michelin).

Para além dos nomes consagrados, o auditório do Peixe em Lisboa recebe jovens chefs nacionais como João Oliveira (6 de abril) e Tiago Bonito (7 de abril), ambos vencedores de estrelas Michelin na última edição do Guia; Vasco Coelho Santos (7 de abril), Diogo Noronha e Diogo Rocha (dia 14 de abril).

Restaurantes

Além das apresentações no auditório, o Peixe em Lisboa 2018 terá, como habitual, dez restaurantes da região de Lisboa que funcionam em permanência, do meio-dia à meia-noite, com pratos à base de peixes e mariscos portugueses.

Este ano são três as estreias: Casa do Bacalhau, do chefe João Bandeira; Loco, da responsabilidade do chefe Alexandre Silva e Mariscador, liderado pelo chefe Rodrigo Castelo.

Marcam ainda presença: Arola, do Hotel Penha Longa (Sintra), Ibo, do chefe João Pedrosa; Kanazawa, do chef Paulo Morais, Kiko Martins; Taberna Fina, do chef André Magalhães; Ritz Four Seasons, do chef Pascal Maynard e por fim, o Ribamar, em Sesimbra, de Hélder Chagas, único restaurante que esteve sempre presente nas 11 edições do Peixe em Lisboa.

Provas

O Concurso de Pataniscas (dia 9 de abril), no qual os participantes apresentam pataniscas cozinhadas à moda lisboeta, regressa este ano.

Trata-se de uma prova cega perante um júri, presidido por Maria de Lourdes Modesto, que irá avaliar e pontuar as pataniscas, tendo em conta características como o “Aspeto”, o “Sabor e consistência do interior”, a “Ausência de gorduras” e o “Sabor global”, numa escala de 0 a 10.

O júri elege os três melhores classificados, ficando os mesmos com acesso automático à final do ano seguinte. Regressa, também, o concurso “O Melhor Pastel de Nata” (dia 11 de abril), estando ainda previsto, ao longo de todos os dias do evento, tertúlias, harmonizações enogastronómicas e sessões de showcooking.

Em colaboração com a Ciência Viva e a Docapesca decorrem sessões dedicadas à pesca sustentável e ao consumo de espécies que não correm riscos de extinção, com destaque para o carapau.

No último dia do evento realiza-se uma apresentação por parte dos conceituados chefes Bertílio Gomes, do Chapitô à Mesa; João Rodrigues, do Feitoria (detentor de uma estrela Michelin) e de Pedro Almeida, do Midori, no Hotel Penha Longa. Nesta iniciativa os chefes estarão a confecionar receitas de carapau que o público terá a oportunidade de provar.

Novidades

Este ano o Peixe em Lisboa conta com três esplanadas ao ar livre, localizadas em torno do Pavilhão Carlos Lopes, que reúnem mais de uma centena de lugares.

O habitual Mercado Gourmet, onde os visitantes podem encontrar uma vasta oferta de produtos de mercearia fina, azeites, vinhos, gelados, chocolates, enchidos, queijos, doçaria tradicional, utensílios de cozinha e conservas sem esquecer a indispensável banca de peixe fresco, conta com uma nova localização permitindo uma maior fluidez do público e um melhor aproveitamento do espaço.

O auditório para as apresentações dos chefs e outras atividades terá uma nova localização, mais ampla.


Informações adicionais

A 11.ª edição do Peixe em Lisboa conta com uma nova decoração do espaço do recinto, no Pavilhão Carlos Lopes, onde o evento decorre pelo segundo ano consecutivo, bem como pela possibilidade de compra antecipada de bilhetes através da Ticketline. À semelhança do ano passado, estão ainda previstas noites com horário prolongado às sextas e sábados até à 1h a pensar nos mais notívagos.

Para mais informações, pode ainda descarregar a aplicação do Peixe em Lisboa 2018, que se encontra disponível para iOS e Android. Nesta aplicação, pode encontrar toda a informação sobre todos os detalhes do evento, perfis dos restaurantes e chefs, assim como  uma agenda personalizável.

O Peixe em Lisboa é uma organização da Associação Turismo de Lisboa, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e produção da DOT Global e LGSP Events.

 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.