No certame, promovido pela Câmara Municipal de Marvão, no distrito de Portalegre, vai estar mais uma vez em destaque a castanha que se produz na região.

No Alto Alentejo, o microclima da Serra de São Mamede, propício à produção de castanha, já levou a que as entidades que tutelam o setor considerassem a castanha de Marvão como de "origem protegida".

Na zona predominam nos campos as espécies Bária e Clarinha.

Dezenas de pontos de venda, uma tenda de produtores locais, onde se podem encontrar produtos hortícolas, frutos secos, enchidos, queijos, vinhos, licores, azeite, compotas, ou doces caseiros, e uma área de restauração, transformam Marvão, segundo a autarquia, numa "enorme montra do mundo rural", onde se dá a conhecer o que de "melhor se produz no concelho".

Como é habitual neste evento, nos largos do Terreiro, de Santa Maria, do Pelourinho e do Espírito Santo, vão estar os quatro tradicionais magustos, com castanha assada e vinho de Marvão.

Durante o certame decorrem ainda vários espetáculos de animação de rua e de música popular portuguesa.

A entrada na feira custa um euro e a receita reverte, na sua totalidade, a favor da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Marvão.

Também em Marvão, vai decorrer entre os dias 09 e 24 de novembro, nos restaurantes aderentes do concelho, a iniciativa "Quinzena Gastronómica da Castanha".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.