As autoridades britânicas alertaram que será proibido introduzir na União Europeia produtos de origem animal que contenham carne ou leite já a partir de janeiro, altura que o país abandona a comunidade.

"A partir do dia 01 de janeiro de 2021, não se poderá introduzir na UE produtos de origem animal que contenham carne ou um produto lácteo (como uma sanduíche de presunto e queijo)", afirmou o governo britânico esta semana.

O objetivo da medida é evitar a introdução de doenças contagiosas, já que estes produtos podem transmitir agentes patógenos.

Para além da carne e do leite, também foram afetados pela medida todos os produtos derivados, como o paté, os enchidos, a manteiga ou o iogurte.

A norma prevê exceções, como o leite em pó e a comida para bebés, o mel e os alimentos especiais para animais domésticos, com um limite de dois quilos por pessoa.

Os produtos de pesca (frescos ou preparados) estão autorizados, com um limite de até 20 kg por pessoa. E os artigos de pastelaria, biscoitos e doces estão isentos.

"Todos os produtos animais que não estejam conforme a estas regras terão que ser entregues na chegada da UE para a sua eliminação oficial", sob pena de uma multa ou ações judiciais, segundo o regulamento europeu.

Após a saída da UE, no dia 31 de janeiro de 2020, o Reino Unido abandonará, à meia-noite do dia 31 de dezembro, a união  alfandegária e o mercado único europeu, após o período de transição que manteve as regras europeias.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.