Esta quinta-feira, dia 15 de outubro, a Airbnb indicou três tendências que podem redefinir as viagens em 2021 com base num inquérito promovido nos Estados Unidos e na análise de pesquisas de viajantes portugueses.

Viver em qualquer lugar. Levar a vida na estrada

Em 2021, “trabalhar a partir de casa” pode significar “trabalhar a partir de qualquer casa”, já que o trabalho à distância vai continuar a ser uma realidade para muitas pessoas.

No inquérito promovido pela Airbnb, mais de metade dos pais, neste caso norte-americanos, mostraram-se muito ou algo inclinados a considerar a hipótese de trabalhar à distância e viajar com as suas crianças caso as escolas continuem com interrupções.

Turismo de proximidade e “Staycations”

Como a incerteza persiste, as viagens domésticas continuarão a ser uma tendência em 2021, aposta a plataforma. Olhando para 2019, cidades como Madrid, Londres e Barcelona foram destinos populares. Para o próximo ano, os viajantes portugueses estão a olhar para um grupo de destinos domésticos em áreas rurais e de praia na Airbnb em Portugal, mostrando que talvez haja um afastamento em relação às épocas tradicionais de férias, e uma preferência por destinos escapadinhas de férias ao longo de todo o ano.

Setúbal, Grândola, Aljezur, Sintra, Porto Santo e Porches encontram-se entre os destinos em alta.

Em relação às reservas na Airbnb, os hóspedes estão a expandir os seus horizontes e a procurar experiências de viagem únicas procurando estadias em alojamentos singulares incluindo uma variedade de espaços conhecidos por usar menos energia e gerar menos resíduos, como as Casas na Árvore, Yurts, Celeiros, Casas Cicládicas ou Domes.

No comunicado, a empresa afirma que os anfitriões de “anúncios únicos” na Airbnb ganharam mais de 1.000 milhões de dólares desde que a pandemia foi declarada em março.

A mudança para estadias mais remotas e com distanciamento social também está refletida  em alguns dos espaços mais reservados. Casas inteiras substituíram oficialmente os apartamentos como o espaço mais procurado entre os hóspedes em 2021, disponibilizando um espaço privado e controlado para todos. Outros espaços mais isolados como cabanas ou espaços rurais posicionam-se entre os cinco principais tipos de espaços para viagens em 2021, substituindo as villas e moradias urbanas na lista de 2020.

“Viagens Cápsula”, uma tendência que chegou para ficar

Há cada vez mais famílias a recorrerem à Airbnb para se reconectarem em segurança: durante o verão, houve três vezes mais listas de desejos (wish lists) incluindo ‘família’ no título do que no verão passado e essa tendência continuou a aumentar mais de 2,5 vezes em setembro comparativamente a 2019.

A Airbnb acredita que as “viagens cápsula” estão aqui para ficar, posicionando-se como solução para aqueles que querem estar juntos em segurança.

Na Airbnb, mais de metade das viagens procuradas para o próximo ano incluem três ou mais pessoas, mostrando como as pessoas estão a viajar juntas.

Airbnb mostra-se otimista quanto ao novo ano

Em comunicado, a empresa defende que a COVID-19 continuará a influenciar as viagens em 2021. Tendo em conta as tendências de viagens que aposta se vão fazer sentir para o ano, a plataforma acredita ser a "plataforma ideal para satisfazer esta mudança nas necessidades das pessoas, quer se trate de uma casa inteira para um escapela fora da cidade, para se reconectar com ente queridos ou para experimentar um novo bairro." Para além disto, a Airbnb realça o facto de dar a oportunidade a qualquer pessoa com espaço disponível de tirar partido destas tendências e ganhar algum dinheiro extra.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.