A iniciativa tem início no dia 06 de novembro, com o objetivo de levar os participantes a conhecer a história de lugares, de edifícios e de gentes de Condeixa-a-Nova, estando previstas 12 viagens a realizar no primeiro domingo de cada mês.

"É uma forma de preservar e transmitir às gerações futuras o conhecimento popular sobre a história e o passado de Condeixa. Esperamos que os condeixenses se envolvam nesta iniciativa que junta o turismo, a cultura e a gastronomia", considera o presidente da Câmara Municipal, Nuno Moita, citado na nota.

Todas as viagens terminam na Casa Fernando Namora com uma degustação de produtos típicos do concelho, nomeadamente o arroz doce, licor de leite, a escarpiada e o queijo de Sicó, "como forma de promover e valorizar a gastronomia e os produtos endógenos".

Os interessados em participar na iniciativa "Histórias da Vila" devem inscrever-se antecipadamente na semana que antecede cada um dos percursos, através do preenchimento de um formulário disponível no sítio do município na Internet, estando o número de inscrições limitado a 36 participantes por viagem.

A primeira ação do roteiro "Histórias da Vila", agendada para 06 de novembro, vai ser dedicada aos moinhos de Condeixa-a-Nova, concelho onde existiram mais de uma centena, alguns deles ainda preservados e abertos a visitas.

A visita será acompanhada pelas oradoras Fátima Bandeira e Rosário Grilo, da Associação Sempre a Aprender, que vão falar da influência daqueles engenhos na economia local.

"Já todos visitámos ou ouvimos falar de Conímbriga, que é o nosso grande estandarte turístico, do Museu PO.RO.S ou das Buracas de Casmilo, agora chegou a vez de conhecer as histórias por detrás de uma rua, de uma casa senhorial, de um edifício antigo, enfim, de uma Condeixa com a qual convivemos todos os dias, mas que nos passa despercebida", salienta o autarca Nuno Moita.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.