Se têm planeado visitar as principais cidades, Sydney e Melbourne, assim como o trajeto entre elas, provavelmente precisará de procurar outros lugares. São as principais áreas atingidas pelos incêndios florestais, sendo uma área a evitar, até porque está sob ordens de evacuação.

Cidades como Camberra (a capital) e Sydney estão a ser fortemente fustigadas pelo fumo do fogo, assim como ondas de calor em todo o continente, secas em muitas áreas, com temperaturas acima de 40 graus.

Tenha presente que é difícil desaconselhar zonas específicas, até porque os fogos florestais são muito imprevisíveis, uma triste realidade semelhante aos incêndios que deflagram todos os verões em Portugal. Por isso, atualize-se através dos conselhos do governo antes de viajar para qualquer lugar.

Pergunte sempre aos locais

Uma vez na Austrália, informe-se igualmente através dos australianos, sejam polícias, bombeiros ou mesmo recepcionistas de hotéis, que estão a par de informações internas, que por vezes não chegam aos ouvidos de um turista. Além disso, eles conhecem melhor o terreno do que os estrangeiros.

Caso tenham familiares na australianos, perguntem dicas e conselhos também a eles. Porém, lembrem-se, a maior parte das pessoas vivem em zonas urbanas e os incêndios estão a deflagrar em zonas inóspitas, daí também a dificuldade em extingui-los.

Verifique os seguros de viagem

Muitos dos seguros que ativamos em Portugal (e no resto do mundo) não cobrem despesas hospitalares, ou até mesmo morte, por incêndios florestais, contudo, alguns cobrem despesas por desastres naturais. Verifiquem junto do vosso mediador se podem ativar essa cláusula caso tenham a viagem marcada para Austrália, mas preferiram não arriscar e tentar o reembolso das despesas.

Marque uma consulta do viajante

Consulte um médico especialista antes de viajar, especialmente se tiver problemas respiratórios ou até mesmo uma doença. Garantam que as vacinas estão em dia, mesmo para situações como gripe, o fumo pode afetar e muito a vossa saúde. Considerem levar uma máscara de filtração na mala.

Esteja preparado para pedir ajuda

Os viajantes que exploram Austrália optam por alugar um carro. Nesta altura, um pagamento extra pelo seguro do veículo é uma decisão mais sensata. Aproveite para pedir informações atualizadas sobre a calamidade. Tenham convosco uma ‘powerbank’ para nunca ficarem sem bateria no telemóvel e a compra de um cartão SIM australiano no aeroporto é outra dica valiosa. O ‘roaming’ fora da Europa é muito dispendioso. Lembrem-se que a fronteira entre os estados de Victoria e Nova Gales do Sul está a ser fortemente atacada por grandes incêndios florestais, por isso, tenham sempre os números de emergência gravados na lista de contatos.

Verifique, várias vezes ao dia, a Classificação de Perigo de Incêndio

Varia desde 'Baixo-Moderado' a 'Alto', 'Muito Alto', 'Grave', 'Extremo' até ‘Alerta Vermelho' ou 'Catastrófico’. Tenham sempre em atenção, e isto é muito importante, que um incêndio ‘Grave’ pode transformar-se rapidamente em ‘Alerta Vermelho’. Perguntem sempre, partilhem as vossas intenções de roteiros e alternativas. Regra geral, o plano mais sensato para qualquer viajante é evitar de áreas de alto risco de incêndio que tenham uma classificação superior a ‘Alto’.

Acima de tudo, sejam sensatos e avaliem a vossa segurança, caso já estejam em território australiano, ou até mesmo mudarem-se para zonas mais urbanas e permanecer lá o resto das vossas férias. Se têm a viagem marcada, ponderem o cancelamento da mesma, mesmo que implique o não reembolso das despesas. De nada interessa as memórias de uma viagem, se ninguém ficar para a contar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.