1. Agendamento de reuniões. Tenha consciência de que será muito difícil marcar reuniões dentro de um curto período de tempo. Os buracos na sua agenda provavelmente não serão ocupados quando lá estiver, de uma hora para a outra. Outra coisa: numa cidade enorme como Pequim, que requer grandes gastos de tempo em transportes, geralmente não é aconselhável agendar mais de duas reuniões por dia. Idealmente, elas devem ser marcadas para o início da manhã ou para início da tarde.

2. Cortesia e protocolo. Essas duas características vão mediar todas as interações. As reuniões seguem um protocolo que deve ser respeitado, pelo que a preparação é essencial. Por exemplo, a troca de presentes (um número ímpar) e seu número devem ser previamente combinados. É importante ir para a reunião sem a pressão de fechar um acordo, pois este apenas acontecerá se for do interesse de ambas as partes e somente depois do estabelecimento de uma relação de confiança. Se você foi convidado para jantar, não fale de negócios. Num nível mais avançado de negociação não se surpreenda se você for escolhido para tirar fotos ao lado de várias pessoas; caso isso aconteça deve-se mostrar interesse e disponibilidade para receber uma cópia.

3. Comunicação, intérpretes e tradutores. A comunicação deve ser feita em mandarim. Idealmente, se os estrangeiros presentes na reunião não conhecerem a língua, devem permanecer em silêncio. O uso de intérpretes é comum na China e ninguém vai estranhar isso, mas para a mentalidade chinesa há dois níveis de tradutores: o intérprete tout court e o intérprete que integra os quadros da empresa e que é inteiramente conhecedor dos produtos e serviços que representa. Não se surpreenda se alguém lhe fizer uma pergunta direta sobre o assunto e é claro que o segundo tipo de intérpretes é muito apreciado, especialmente se forem chineses!

4. Cartões de visita. Eles devem ter dupla face em chinês. Ao não fazê-lo, você pode projetar uma imagem de descuido, já que será muito difícil encontrar um asiático na China que não ache que o “Império do Meio” é a maior potência mundial. O cartão deve ser entregue com as duas mãos. Quando você receber um cartão, deve examiná-lo cuidadosamente, mesmo que não entenda nada do que está escrito.

5. Transporte. O táxi, ou um transporte do género, é a melhor opção. Existem várias boas aplicações que podem ajudá-lo nisso, mas esteja preparado para negociar, porque a competição por um veículo às vezes é feroz e provavelmente terá de pagar um preço acima da tarifa.

Para conhecer melhor a cidade de Pequim, descarregue o guia da cidade na aplicação JiTT.travel

Fotografia: Nggsc | CC BY-SA 3.0

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.