O fim do Verão e o início do Outono é sinónimo de colheitas e em Portugal abre-se a época das vindimas. As uvas estão prontas para serem colhidas das videiras, num trabalho realizado em ambiente de festa e convívio, para depois produzir o vinho do ano. Uma tradição portuguesa que, apesar de modernizada em alguns aspectos, ainda é o que era.

Apesar de se realizar um pouco por todo o país, a vindima é uma actividade típica do norte, nomeadamente na região do Alto Douro.

Esta região foi classificada como Património da Humanidade pela UNESCO em 2001. Rodeada de montanhas mantém uma paisagem fantástica durante todo o ano, mas é por esta altura que o colher das uvas torna a região ainda mais apetecível para turistas e locais.

Estima-se que nesta região seja produzido vinho há mais de 2000 anos, produzindo o famoso Vinho do Porto que ganhou notoriedade a partir do século XVII.

Banhada pelo Rio Douro, esta zona vinhateira é um dos destinos mais interessantes na zona norte de Portugal.

A paisagem cultural do Alto Douro combina a natureza monumental do vale do rio Douro, feito de encostas íngremes e solos pobres e acidentados, com a acção ancestral e contínua do Homem, adaptando o espaço às necessidades agrícolas. Esta relação íntima entre a actividade humana e a natureza permitiu criar um ecossistema de valor único, onde as características do terreno são aproveitadas de forma exemplar, com a modelação da paisagem em socalcos, preservando-a da erosão e permitindo o cultivo da vinha.

Se tem vontade de experimentar vindimar temos boas notícias, a CP criou um programa especial, chamado “Festa das Vindimas”.

Segundo a empresa será possível viajar, nos sábados 22 e 29 de setembro, num comboio especial que parte da estação Porto Campanhã até à Estação de Pinhão para desfrutar desta experiência. Música popular, degustação das iguarias da região e,claro, participar na vindima.

Não se preocupe em levar ferramentas pois serão fornecidos os baldes e tesouras, instrumentos indispensáveis para vindimar, assim como explicações sobre as castas, a história da região e algumas tradições relacionadas com a vindima.

Pela tarde haverá lugar à visita aos lagares e início da lagarada, acompanhada de cantos tradicionais durienses seguido de prova documentada de vinhos licorosos no espaço da Enoteca.

Se nunca experimentou vindimar e gostava de conhecer um pouco da tradição porque não experimentar? Mesmo que não apanhe muitas uvas, certamente vai divertir-se imenso.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.