As paisagens naturais, o isolamento em algumas zonas da serra da Lousã e a profundidade dos vales que servem de leito ao Ceira são estímulos sedutores para caminhadas a acompanhar o rio no concelho de Góis.

Ponte do Linteiro
créditos: andarilho.pt

Há trilhos sinalizados e um dos mais recentes é circular, tem 13 quilómetros e o ponto de partida é a vila de Góis.

No entanto, é mais sedutor próximo de Vila Nova do Ceira, onde temos a ponte suspensa do Linteiro e a bonita praia fluvial das Canaveias.

Ponte do Linteiro
Praia fluvial de Canaveias créditos: andarilho.pt

Foi aqui que Beatriz Brandão me testemunhou as suas caminhadas neste percurso: “quando venho aqui de férias costumamos fazer uma caminhada. Por Várzea Grande, damos uma volta e passamos pela ponte do Linteiro.

Ponte do Linteiro
DCIM\100MEDIA\DJI_0635.JPG créditos: andarilho.pt

É um caminho relativamente fácil. Convém fazer manhã cedo. Desde que não esteja muito calor faz-se bem. Tem algumas subidas, mas no geral faz-se bem. Já fiz várias vezes e não é difícil.” Parte do percurso é junto ao rio e é possível atravessar em alguns pontos.

Ponte do Linteiro
créditos: andarilho.pt

Também  podemos ver azenhas e uma delas, com dois séculos, ainda trabalha em Casalinho de Baixo.
Nos pontos mais altos da serra, conseguimos ver os Penedos de Góis e toda a envolvente composta por uma enorme mancha florestal.

Ponte do Linteiro
créditos: andarilho.pt

Junto ao rio, há ainda pequenos terrenos agrícolas e, nas margens, vegetação abundante que escondem a ponte suspensa por cabos metálicos próximo de Linteiro.

Ponte do Linteiro
créditos: andarilho.pt

A travessia tem meia dúzia de metros, o pavimento é em madeira e a proteção é uma rede metálica. Apesar dos pequenos solavancos é fácil de passar. “Pode provocar inquietação a algumas pessoas porque abana um bocadinho, mas é segura.

Ponte do Linteiro
créditos: andarilho.pt

Por vezes, fazemos abanar um pouco para ver como a outra pessoa reage, mas não causa dificuldades.”
A altura é de dois a três metros. Tem vista para um outro recanto.

Ponte do Linteiro
créditos: andarilho.pt

Para um dique que forma um largo espelho de água e onde se improvisa uma piscina natural, aproveitada por algumas pessoas no verão.

Quem pretender fazer parte do percurso, pode iniciar aqui, no acesso à ponte do Linteiro, por um caminho estreito que também está sinalizado.

Ponte do Linteiro
créditos: andarilho.pt

Além da descoberta dos recantos do rio, também rapidamente nos apercebemos da beleza da paisagem. “Passamos por floresta, há uma zona que dá para visitar o rio, tem campos para visitar, por vezes, há girassóis....”

Também vale a pena fazer dois desvios ao trilho. Um para se ir até à praia fluvial de Canaveias, uma ampla e bonita zona de lazer.

Ponte do Linteiro
créditos: andarilho.pt

Outro desvio é subirmos ao alto da encosta da serra na margem direita do rio Ceira. Temos uma vista ampla do vale e de pequenas aldeias, num ambiente isolado, onde o rio faz uma vírgula com o resto do mundo.

O trilho maior junto ao rio Ceira, por terras de xisto, mais serrano, é o PR3, por Cabreira, Cadafaz, Candosa e Sandinha.

Ponte do Linteiro
créditos: andarilho.pt

Trilho no rio Ceira com ponte suspensa do Linteiro faz parte do programa da Antena1 Vou Ali e Já Venho e a emissão deste episódio pode ouvir aqui.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.