Segundo a Câmara, as visitas àquela casa, classificada como monumento de interesse público, têm lugar às sextas-feiras, entre as 14:00 e as 17:00.

Além disso, os interessados podem ainda agendar visitas orientadas de segunda a sexta-feira e fins de semana, sem custos associados, mas mediante marcação prévia.

“É uma oportunidade para conhecer mais detalhadamente esta obra do património modernista e o seu autor”, sublinhou a fonte.

Construída a partir de um moinho, a "Casa das Marinhas" era propriedade de Viana de Lima, que, por herança, a deixou à Universidade do Porto.

Viana de Lima, em testamento, deixou escrito que queria que aquela casa fosse vendida e que o produto da venda fosse convertido em dois prémios para homenagear os filhos, que eram estudantes de pintura e de arquitetura.

No testamento, o arquiteto escreveu ainda que deveria ser facultado à comunidade em geral o acesso de visitas ao imóvel.

Em 2010, a Câmara de Esposende adquiriu o imóvel, pelo valor de 120 mil euros, a pagar em “prestações” durante 30 anos, através do “Prémio Viana de Lima”, atribuído aos dois melhores alunos dos cursos de Arquitetura e de Belas Artes daquela universidade, no valor de 2000 euros cada.

Após ser submetido a algumas obras, o imóvel abriu ao público em 2013, transformado em Casa-Museu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.