A fotógrafa Patty Waymire viajou para o Alasca, de Setembro até Outubro do ano passado, com um objetivo bem definido: fotografar os ursos polares no seu habitat natural, rodeados de neve. Só que não havia neve.

O objetivo não foi cumprido mas daí surgiu a fotografia “No snow, no ice?”, vencedora de uma menção honrosa no concurso da National Geographic. Nela, podemos ver um urso solitário, olhando para a água e colocando-se provavelmente esta mesma questão: “onde está a neve, onde está o gelo?”.

O início do Outono marca o início da formação de gelo marinho no Ártico, altura em que os ursos caçam focas e criam reservas energéticas para os períodos de degelo. Contudo, o aumento gradual nas temperaturas, ano após ano, consequência provável da emissão de gases de efeito de estufa, tem atrasado cada vez mais o início da formação de gelo, pondo em risco a sobrevivência desta espécie. De acordo com um estudo publicado em 2016, no jornal “The Cryosphere”, entre 1979 e 2014 o período entre o degelo e a formação de novo gelo aumentou entre três a nove semanas, com outubro de 2016 a encabeçar a lista dos mais quentes de sempre, com o mais baixo nível de gelo medido e as mais altas temperaturas, chegando os termómetros a registar mais de 20ºC.

Tudo isto alarmou Patty Waymire de tal maneira que a fotógrafa decidiu que “queria agir e não apenas ficar a olhar e torcer pelo melhor”. Enviou cópias da fotografia “No snow, no ice?” ao ex-presidente norte-americano, Barack Obama, e ao atual presidente, Donald Trump, procurando sensibilizá-los para o problema e para que sejam tomadas medidas que impeçam a extinção das espécies de ursos que vivem no Ártico. Para Patty, Obama ter impedido a exploração petrolífera no Alasca foi um grande passo, que espera que sirva de exemplo ao atual presidente.

A fotógrafa doou ainda todo o dinheiro que arrecadou com a fotografia ao  projeto National Geographic Pristine Seas e à Fundação Leonardo DiCaprio.

Esta foi a forma de ajudar que Patty Waymire encontrou, mas lembrem-se que ajudar a preservar as espécies, bem como o meio ambiente, é um dever de todos nós e um compromisso para com as gerações futuras. Viajemos então pela nossa consciência e vejamos de que maneira poderemos contribuir para um mundo melhor e mais sustentável.

Para verem as fotografias que Patty captou no Alasca percorram a fotogaleria.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.