A partir de hoje, e caso ainda não o seja, vai se tornar num especialista sobre as capitais do mundo. Também já não vai cair mais nas armadilhas dos jogos de trivial e dos quizzes. A Lonely Planet elaborou uma lista com as cidades que passam por capitais e que na verdade não são. Fixe de uma vez por todas que estas cidades, embora importantes, não são capitais.

Nova Iorque

É o centro financeiro e cultural dos Estados Unidos. E, convenhamos, sempre que pensamos nos Estados Unidos, lembramo-nos de Nova Iorque. A sede do governo, a Casa Branca, pode se encontrar em Washington D.C, no entanto, a influência de Nova Iorque, lar de mais de oito milhões de pessoas, é inquestionável.

Sydney

É provável que esteja a perceber neste momento que não sabe qual é a capital da Austrália. Caso saiba, parabéns, faz parte do grupo dos mais atentos. É verdade, Sydney não é a capital australiana. Camberra, tal como alguns devem saber, é que é a capital australiana. E não faz mal. Esse facto não tira valor a Sydney.

Rio de Janeiro

Os mais distraídos aqui facilmente são desculpados. É que o Rio de Janeiro foi capital do Brasil entre 1763 e 1960, ano em que a sede do governo foi transferida para Brasília. A conclusão que se tira? É que nem sempre perder um estatuto é negativo. Tal como escreve a Lonely Planet, “pode ser uma experiência libertadora”. Afinal, o Rio passou a dedicar-se àquilo que faz melhor: celebrar.

Istambul

É difícil desassociar Istambul do título de capital. O seu passado – foi centro dos impérios bizantino e otomano – e o número de monumentos que possui, que incluem Aya Sofya e a Mesquita Azul, continuam a fazer muitos acreditar que o coração da Turquia continua a ser Istambul. No entanto, Ankara é a capital turca desde 1923.

Amesterdão

Não é a capital? Como? A Lonely Planet coloca Amesterdão na lista, porém, admite estar a fazer alguma “batota”. Deixamos por curiosidade, pois é provável que não saiba que apesar de Amesterdão possuir o estatuto de capital, a sede do governo dos Países Baixos encontra-se em Haia. Assim, Amesterdão é capital mesmo sem ter a parte “entediante” do governo.

Auckland

É a maior cidade e o principal centro financeiro e económico da Nova Zelândia. Soa a capital? Não seria de estranhar que Auckland fosse a capital neozelandesa, porém, a capital é Wellington. Influente em diversas áreas, Auckland conta ainda com uma ampla área verde, diversidade cultural, bom tempo e boa oferta na área do lazer.

Cidade do Cabo

Embora seja a capital legislativa da África do Sul, divide o título com Pretória (capital administrativa) e Bloemfontein (capital jurídica). Próxima do cabo da Boa Esperança, na confluência dos oceanos Atlântico e Índico, impressiona pela mistura vibrante de nacionalidades de todo o mundo e pela variedade arquitetónica, gastronómica e vida noturna.

Marraquexe

Foi a capital de Marrocos até 1911, altura em que o título passou para Rabat, porém, continua a ser o destino mais popular do país. E tem a praça mais movimentada de África, Djemaa El Fnaa.

Toronto

Ottawa, sabe onde fica? Mesmo que acerte, talvez não tenha a resposta na ponta da língua. Já Toronto é provável que responda sem hesitar que fica no Canadá. Embora Toronto seja o maior centro urbano canadiano e uma das cidades mais diversificadas do mundo – 47% dos habitantes de Toronto nasceram fora do Canadá, segundo o censo de 2016 -, é Ottawa a capital do Canadá.

Mumbai

Se o número de habitantes, a importância cultural e a influência financeira definissem as capitais, Mumbai, segundo o Lonely Planet, estaria entre as melhores do mundo. Remanescentes do passado do imperialismo britânico, como o Portal da Índia, contrastam com os bairros de lata que abrigam parte dos 21 milhões de habitantes da cidade. É em Mumbai que se encontra a maior indústria cinematográfica do mundo, Bollywood. E se achava que Mumbai era a capital da Índia, tome nota, Nova Deli é a resposta certa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.