Carta aos queridos leitores.

"Qui maniere"?

Estava para vos escrever no primeiro dia que aqui cheguei... Mas precisei de mais tempo para absorver tudo e só ao terceiro dia consegui colocar por palavras aquilo que sente nas ilhas Maurícias.

"Qui maniere?", ensinou-nos a nossa guia Marie, significa em crioulo maurício "Como estás?". E aqui é impossível não se estar bem!

Não me recordo de ter estado num sítio onde respirei tantas vezes fundo... para sentir este ar (apesar de quente e húmido) bastante libertador e saudável. Para qualquer lado que olhe, estamos sempre rodeados de montanhas verdes ou plantações de cana de açúcar e um mar quente que reflete vários tons de azul.

Este paraíso no oceano Índico - descoberto por portugueses e ocupado por holandeses (que não se deram muito bem por estas terras), ingleses e franceses - tem uma mistura de raças e influências de várias partes do mundo.

Amistosos, simpáticos - fazem-me muito lembrar os indianos que conheci, no ano passado, na região de Kerala, na Índia - os maurícios são excelentes anfitriões e recebem de braços abertos os turistas que os visitam - o turismo é, aliás, a principal atividade económica deste país (República Parlamentarista).

Vou ficar por cá cerca de 10 dias para conhecer vários hotéis e locais e, assim, poder dar-vos dicas do que podem visitar, assim como atividades que podem fazer na ilha Maurícia (apesar de o arquipélago ser composto por várias ilhas, vou ficar apenas a conhecer a maior que é a Ilha Maurícia).

Já passamos pelo bonito Jardim Botânico de Pamplemouses, com árvores e nenúfares gigantes. Visitamos o Sugar World, um museu que fala de tudo sobre a importância e a história das plantações de cana de açúcar que são um dos mais importantes ramos da economia maurícia ainda nos dias de hoje.

O passeio de catamarã incluiu muita emoção, com ondas grandes, e até alguma chuva, mas depois chegamos ao paraíso da lagoa que se forma junto da ilha Gabriel no norte da ilha Maurícia... e aí as imagens falam por si!

E ainda a viagem vai a meio! Há muito mais para descobrir. Prometo contar tudo ao pormenor muito em breve - aqui e no Viaje Comigo, claro - mas agora vou viver tudo o que nos dá esta fantástica ilha.

Como disse Mark Twain, depois de passar por estas ilhas, "As Maurícias foram feitas primeiro e depois o céu. E o céu foi copiado a partir das Maurícias".

Sigam a viagem do Viaje Comigo às ilhas Maurícias através das publicações diárias nas páginas de Facebook e do Instagram.

Boas viagens!

O Viaje Comigo está em viagem à Ilha Maurícia a convite da Soltrópico e da Turkish Airlines.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.