Casas, celeiros, galinheiros, pontes... tudo na cidade de Zalipie, na Polónia, tem pinturas no exterior, que foram feitas à mão pelos seus habitantes.

Tudo começou há cerca de 100 anos, quando as mulheres tentavam cobrir as machas de fuligem causadas pelos fogões a lenha. No entanto, pintar por cima dessas manchas não era suficiente, pois elas continuavam a ver-se. Foi, então, que surgiu a ideia de fazer desenhos para tornar as casas mais bonitas.

Existiu, inclusive, uma mulher que ficou conhecida para a história pela obsessão de pintar toda a sua casa. Felicja Curylowa (1904 – 1974) pintou cada recanto da sua casa de três quartos, sem se importar se era uma área grande ou pequena. Depois da sua morte, a casa tornou-se num museu.

De um pequeno gesto nasceu assim uma tradição, que se mantém até hoje. Em 1965, a tradição passou a concurso. O chamado Malowana Chata, onde todos os habitantes participam para ver quem é que consegue transformar a sua casa numa verdadeira obra de arte.

As casas parecem saídas de um conto de fadas. E nenhum edifício escapa... até os celeiros e os galinheiros têm direito a uma pintura, nem que seja apenas uma flor!

Fotos Flickr

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.