Chegamos a Natal e o objetivo é claro: passar dias inteiros a descobrir praias abraçadas por dunas infinitas e desfrutar do calor sempre presente. Não é por acaso que Natal é conhecida como a cidade do sol. E quem a procura raramente sai desiludido: é sem dúvida uma cidade para férias, até mesmo para quem mora no Brasil.

Para começar a aventura, nada melhor do que a Praia de Ponta Negra. É o epicentro da cidade, onde tudo acontece, o equivalente a Copacabana para o Rio de Janeiro. E é na orla desta praia que podemos avistar o cartão-postal, o Morro do Careca, uma duna imponente de 120 metros de altura com as margens cobertas de vegetação.

natal - areia preta

Hospitaleiros por natureza, rapidamente percebemos que os natalenses são muito orgulhosos da sua cidade. Há sempre um sorriso e uma vontade de falar sobre a sua cultura. Muitos deles, que nunca saíram de lá, não têm sequer noção de como é viver no frio e vestir roupa quente. Por isso mesmo, adoram ar condicionado. Quem não é fã destes equipamentos, prepare-se: estará sempre em modo de arca congeladora.

A partir desta praia, temos duas hipóteses: continuar o tour pela orla de Natal ou visitar o interior da cidade e conhecer mais sobre a cultura, monumentos e tradições. Optemos pela primeira, que já vamos à segunda. Seguindo pela costa, encontramos uma das praias mais populares e movimentadas, a Praia dos Artistas.

À descoberta da costa

Mas é das praias de Pipa (localidade que fica a 75 quilómetros pela BR 101, via Goianinha, ou 48 quilómetros se for pela beira-mar de buggie), que não queremos mesmo sair. Um paraíso dentro do paraíso. Imaginem o que é surfar com golfinhos a saltarem à nossa volta (check) e no que é ir para festas de praia, bebendo os melhores cocktails e dançar até não conseguir mais (check). Quem quer agitação e sofisticação, está no sítio certo. E é nestas paragens que existe o maior rácio de pessoas bonitas por metro quadrado. Segredo bem guardado: à noite, vale a pena dar um mergulho ao luar, na Praia das Minas, na continuação do Chapadão de Pipa, uma enorme falésia de tom avermelhado.

natal - pipa

Se o objetivo é aventurar-se num passeio de buggy, o lugar perfeito é a Praia de Genipabu. Basta dizer que vai andar pelas dunas que foram usadas como cenário de novelas famosas como “Tieta do Agreste” e o “Clone”. Um passeio, com seis horas de duração, custa cerca de 400 a 600 reais (cerca de 90 a 135 euros) para quatro pessoas, mas não inclui extras como o passeio em dromedário, ou atividades mais radicais como aerobunda (descida sentado em modo slide), esquibunda (descida numa espécie de prancha de snowboard) ou kamikaze (o equivalente aos nossos escorregas nos parques aquáticos). No final, podemos confortar o estômago com uma refeição que inclui muita lagosta e camarão, também com preço à parte.

É preciso estar atento e escolher um bugueiro recomendado, para evitar stresses e preços abusivos. Os bugueiros credenciados pelo Governo são submetidos a um curso de 9 meses. Se tiver dúvidas, pode consultar a Cooperativa de Bugueiros do Rio Grande do Norte.

natal - buggie

Cultura e tradição

Já no interior da cidade, é indispensável uma visita ao novo ex-libris de Natal, uma galeria de arte a céu aberto no chamado Beco da Lama. Local conhecido pelo seu ambiente boémio e pelas manifestações culturais, conta com graffiti de vários artistas brasileiros. O seu Instagram vai adorar.

Natal tem vários monumentos bem preservados que merecem a atenção. Um deles é a Fortaleza dos Reis Magos, com mais de quatro séculos de construção. É um dos marcos da cidade, ao quais se juntam igrejas, santuários e outros edifícios, para quem procura o lado mais histórico e religioso.

natal - arte urbana

Para ficar em Natal, aconselhamos o Hotel Manary (com diárias de 80/100 euros), que tem o selo do Roteiro de Charme, associação que reúne os hotéis e pousadas (apenas um por cidade) do tipo hotel boutique. Tem aqui também um dos melhores restaurantes da cidade. Outra hipótese, por metade do preço, é o Hotel Intercity Natal, também à beira-mar. Em Pipa, não é a opção mais barata, mas acredite que vai adorar o Hotel Ponta do Madeiro.

Para comer em Natal, sugerimos dois restaurantes icónicos e de qualidade para os turistas: o Mangai, de comidas sertanejas (comidas típicas do nordeste), com vários pratos a preço justo e uma decoração à altura; e o Camarões, que como o próprio nome indica, se dedica a marisco. Não deixe de pedir o famoso pastel de camarão na entrada. Se prefere carne, então a opção é o excelente Don Mathias. Em Pipa, os destaques vão para o charmoso e rústico Tapas. Na linha mais “surfista” pode ir sem medos à Pizzaria Ademilson.

natal - manari

A vida noturna da cidade não fica nada atrás das outras atrações turísticas. Às quintas, por exemplo, há sempre a iniciativa “Forró com Turista”. Ir a Natal e não ir ao forró equivale a ir a Sevilha e não ir um espetáculo de flamenco ou ir a Buenos Aires e não tentar uns passos de tango. Os locais adoram ensinar os turistas e mesmo se tiver “pé de chumbo”, vai ser uma experiência garantidamente divertida. Como os locais gostam de dizer: “Só não dança quem é ruim da cabeça ou doente dos pés”.

Há, portanto, todos os motivos para incluir esta paragem na sua bucket list de destinos de férias de sol e praia. E nada como aproveitar os voos para Natal da TAP. É um dos cantinhos mais especiais de todo o Brasil. E o difícil será não querer voltar um dia.

Natal desde 365€