Monterosso al Mare é uma das cinco vilas de Cinque Terre. Não é a mais bonita nem a mais charmosa mas, ainda assim, é a minha favorita.

Por ser a maior vila das cinco, Monterosso é a que tem mais hotéis, hospedarias e alojamentos locais, por isso é o lugar óbvio para passar uma noite e aproveitar em pleno a beleza de Cinque Terre.

Monterosso
Monterosso créditos: The Travellight World

O que faz de Monterroso al Mare um lugar tão especial para mim é, precisamente, o calmo amanhecer da vila. Eu gosto de acordar bem cedo, quando ainda não anda quase ninguém na rua, e ir ter com o Gigante...

O Gigante de Monterosso é uma escultura enorme em pedra virada para o mar que representa o deus Neptuno, obra do escultor Arrigo Minerbi de Ferrara e datada de 1910.

Monterosso
O Gigante de Monterosso créditos: The Travellight World

A escultura decorava uma casa de praia (Villa Pastine) que foi bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial. O bombardeamento causou a destruição de um terraço em forma de concha que fazia parte da escultura. Hoje, a estátua não tem braços, tridente e uma perna, mas continua a ser uma impressionante obra de arte e engenharia.

Em poucos lugares senti tamanha paz como aqui, sentada na praia a ouvir o mar, protegida pelo Gigante, e a ver o sol a subir no horizonte... Mágico!

Dica de viagem

A maneira mais fácil e barata de chegar a Cinque Terre é voar de Lisboa ou Porto para Pisa na Ryanair e depois ir de comboio de Pisa para La Spezia. Em La Spezia tem de se mudar de comboio e apanhar aquele que faz o circuito das cinco vilas.

Sigam as minhas aventuras mais recentes no Instagram e no Facebook

Artigo originalmente publicado no blogue The Travellight World

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.