O antigo paraquedista militar, guarda-florestal e piloto, Jean-Jacques Savin acredita que as correntes vão fazer com que  a sua embarcação chegue às Caraíbas, numa viagem de cerca de 4500 quilómetros.

O barril, com três metros de comprimento e dois de largura, tem uma janela de vidro no chão que permite ao navegador francês contemplar a vida marinha no decorrer da viagem. Está equipado com uma cozinha, despensa e área para dormir, bem como uma zona para pescar. Savin levou também alguns foie-gras e vinho para o Ano Novo e para o seu próximo aniversário, a 14 de janeiro.

Durante a viagem, Savin lançará vários sinalizadores para ajudar oceanógrafos a estudar as correntes do Atlântico e leva consigo uma garrafa de Bordeaux para ver como o vinho reage ao movimento das ondas em comparação com quando armazenado em terra. Além disso, Savin usará a viagem para estudar os “efeitos da solidão na reclusão”, com ele sendo a cobaia.

Pode acompanhar a viagem de Savin através da sua página de Facebook.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.