Embora no outono a noite chegue mais rapidamente, a temperatura desça e o ritmo de vida diminua, não significa que a diversão termine.

Como a melhor altura para evitar as multidões de época alta é esta, a momondo apresenta-lhe 8 destinos que no outono são dignos de postais. Aprecie as folhas douradas que começam a cair ao sabor do vento e desfrute de mais alguns dias de liberdade.

1. Lisboa, Portugal
A fuga à época alta traz também preços mais baixos. Se procura uma opção mais económica, porque não Lisboa? A capital portuguesa fica à beira-rio e assim que os turistas veraneantes vão embora torna-se mais barata. Embora o sol continue a brilhar e a temperatura permaneça quente, esta não é abafada e os hotéis e restaurantes não estão lotados – e melhor, oferecem até alguns descontos. Aproveite para explorar a história e a arquitetura da cidade ou, se preferir, apanhe um comboio e chegue às praias das redondezas em menos de meia hora.

Lisboa, Portugal
créditos: pixabay

2. Sevilha, Espanha
Com as temperaturas a ultrapassar os 40 graus no verão, não é de admirar que Sevilha – ou a “frigideira de Espanha”, como é conhecida – seja mais agradável no outono. As ruas cheiram a flor de laranjeira e as praças enchem-se de sevilhanos que, nas esplanadas, apreciam uma cerveja fresca e tapas. Se quer passear e absorver a cultura e o património árabe de Sevilha então o centro histórico e a paisagem plana da cidade são perfeitos. Se por outro lado preferir dar um mergulho, pode sempre dirigir-se à piscina mais próxima ou arriscar-se nas diversões aquáticas da Isla Mágica.

sevilha, espanha
Sevilha, Espanha créditos: pixabay

3. Toscânia, Itália
A Itália é um dos poucos países que levam as vindimas de outono a sério e, em todo o país, os festivais Sagre homenageiam todas as colheitas desde as uvas às castanhas, cogumelos, abóboras e até polenta. É nesta estação do ano que esta região, o coração da tradição gastronómica italiana, tem as temperaturas mais amenas durante o dia, noites frescas e uma paisagem repleta de cores, sons e vida campestre. Na antiga tradição da Vendemmia poderá aprender como são feitos os vinhos locais. Poderá, ainda, ir à caça de trufas nas florestas toscanas e provar uma verdadeira pasta com cogumelos porcini. No final da estação apanhará a colheira das azeitonas, e uma prova de azeites torna-se obrigatória.

Toscânia, Itália
Toscânia, Itália créditos: pixabay

4. Telavive, Israel
Se ainda não está pronto para se despedir do verão, dirija-se até Telavive. Aqui o sol ainda brilha forte e a marginal costeira – ao estilo da Riviera – acolhe os desportistas e inúmeras lojas e restaurantes cuja especialidade é a fresca gastronomia mediterrânica. São 16 as praias que se estendem ao longo da costa e que, com uma suave brisa, oferecem uma temperatura perfeita. A praia de Gordon-Frishman, a mais central, está agradavelmente vazia nos meses do outono e a praia de Hilton não só é a mais “gay-friendly” como a preferida dos surfistas. Se procura um pôr-do-sol que o deixe encantado, vá até à Banana Beach e, com um cocktail na mão, aproveite o espetáculo.

Telavive, Israel
Telavive, Israel créditos: pixabay

5. Ontário, Canadá
A província de Ontário é tudo o que poderia desejar para se despedir do verão e abraçar o outono. A pouca distância de Toronto, o Algonquin Provincial Park oferece 7.725 metros quadrados com rios serpenteantes e lagos serenos. Imagine-se a andar de canoa e a apreciar uma das melhores vistas nos tons quentes dos carvalhos vermelhos. Segundo Winston Churchill, “a mais bonita volta de carro num domingo à tarde” faz-se nas belíssimas paisagens do Niagara Parkway mas, se preferir, pode sempre caminhar entre as árvores milenares do Bruce Peninsula National Park.

Ontário, Canadá
Ontário, Canadá créditos: pixabay

6. Monte Fuji, Japão
A combinação de folhas em variados tons de vermelho e águas azuis tranquilas formam o outono que rodeia o Monte Fuji. O Festival das Folhas de Outono de Fujikawaguchiko celebra os tons vermelhos amorenados dos áceres e das cerejeiras que cobrem o local. As bancas de comida noturnas sob as árvores iluminadas proporcionam um serão romântico no sopé do Monte. Passe pelos pinheiros amarelos karamatsu na subida ao Monte para fugir à neblina que paira sobre o Lago Kawaguchiko e, quando chegar ao topo, aprecie o inacreditável contraste entre a rocha vulcânica negra, os pinheiros amarelos e o cume coberto de neve.

Monte Fuji, Japão
Monte Fuji, Japão créditos: pixabay

7. Lodz, Polónia
As cores do outono de Lodz vão-se revelando perante si à medida que caminha pelo passeio coberto de folhas de um cor-de-laranja vivo no Parque Staromiejski. As fábricas de tijolo vermelho e as fachadas Arte Nouveau transformam a cidade numa galeria de arte ao ar livre e um passeio pelos edifícios multicoloridos da Rua Piotrkowska significa encontrar estudantes de cinema a seguir nas passadas do antigo aluno Roman Polanski. Se visitar Lodz, não se esqueça de sair à noite. Nos últimos meses do Verão poderá encontrar um concerto no Manufaktura, um complexo de fábricas têxteis do século XIX adaptado, e no Outono pode apreciar uma boa cerveja da casa no Bierhalle.

Lodz, Polónia
Lodz, Polónia créditos: wikipedia

8. Markt Hartmannsdorf, Áustria
Embora o inverno se encaminhe para o estado austríaco de Styria, a verdade é que ainda restam uns meses de clima agradável de Outono antes dos primeiros nevões. Tem obrigatoriamente de visitar a torre de 36 metros de altura da igreja central, bem visível a partir do momento em que as árvores começam a ficar desnudas. Fuja às cidades movimentadas e aprecie o sossego das aldeias rurais rodeadas de natureza. Não gostava de despertar num quarto acolhedor numa quinta de fruta? Podia, até, participar na apanha da maçã e da pêra para aproveitar a tranquilidade ao ar livre.

Markt Hartmannsdorf, Áustria
Styria créditos: pixabay

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.