A “janela azul”, ou “the azure window” em inglês, era o cenário maltês perfeito para as fotografias das férias. A famosa formação rochosa na costa Oeste da ilha de Gozo era um dos principais ícones turísticos da segunda maior ilha de Malta.

Para tristeza do país e parte do mundo, a “janela” desabou, alvo de uma erosão natural inevitável. Da mesma forma que nasceu - através da força de natureza-, desapareceu. Vários estudos elaborados ao longo de anos anteriores indicavam que o desmoronamento aconteceria mais cedo ou mais tarde, segundo explicou em março o primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, no Twitter. O triste dia chegou a 08 de março de 2017. O Tieqa tad-Dwejr (janela azul) deixara de existir.

Apesar do fim, muitos guias turísticos continuam a levar os viajantes até ao local. Imagine a desilusão destes turistas ao chegarem ao local, com as máquinas e smartphones preparados para fotografar, e perceberem que, afinal, já não existe mais a “janela azul”. Apesar da frustração, muitos dos turistas “enganados”, que estiveram nestas tours até ao local da antiga “janela azul”, têm deixado críticas divertidas, mas só com uma estrela para a atração no TripAdvisor.

Td2travller, utilizador do TripAdvisor, diz que “há poucas atrações além do mar.” na área onde outrora estava a “janela azul”. “A natureza ganha”, conclui. Outro viajante, mais difícil de agradar partilha:”Que perda de tempo… havia uma pequena igreja/capela que, provavelmente, era a pior da ilha. Não perca o seu tempo a vir até aqui”, aconselha. O preço das bebidas e dos gelados também foi criticado por outro utilizador.

Mas existe um aviso no topo da página da “janela azul” no TripAdvisor, que informa aos utilizadores que a atração já não existe mais. E nem todas as críticas são negativas. Muitos utilizadores defendem que a área é “mais do que uma janela”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.