Tyler Schilhabel estava a viajar na United Airlines, de Los Angeles para Punta Cana, na República Dominicana, com a esposa para a lua de mel. Quando o casal aterrou no aeroporto de O'Hare, em Chicago, para fazer um voo de ligação, o homem não recebeu uma cadeira de rodas. Em vez disso, um comissário de bordo da United Airlines levou-o ao colo até à sua cadeira de rodas, que estava no terminal.

Os problemas do passageiro não terminaram aí. Quando o casal desembarcou em Punta Cana, Schilhabel teve de rastejar pelo corredor para sair do avião. Depois de sair, teve de descer as escadas com a ajuda da esposa, uma vez que o elevador do aeroporto estava avariado.

Quando fez a viagem de regresso, os problemas repetiram-se. Desta vez, quando aterrou em O’Hare, teve de ser arrastar, mais uma vez, para sair do avião.

A United Airlines disse à Fox News que já pediu desculpas a Tyler Schilhabel e que está a investigar o assunto para garantir que situações como essa não se repitam.

"Temos orgulho de operar uma companhia aérea que não inclui apenas pessoas com deficiências, mas as recebe como clientes. Na verdade, milhares de pessoas com deficiências voam pela United todos os dias. Dito isto, este incidente está muito aquém do nosso alto padrão de atendimento aos nossos clientes. Estamos em contacto com o cliente para pedir desculpas e garantir-lhe que os erros que levaram a essa situação são extremamente raros".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.