"O colapso do Arco de Darwin, a atraente ponte natural localizada a menos de um quilómetro da ilha principal de Darwin", foi relatado ao norte do arquipélago, disse o ministério num comunicado.

A formação rochosa, considerada um dos melhores locais para a prática de mergulho, cedeu "com a erosão natural", acrescentou o ministério.

Nas imagens divulgadas pelo gabinete, observa-se sobre o mar apenas as duas colunas de pedra que sustentavam a ponte natural, que se estima ter feito parte da Ilha de Darwin, no norte de Galápagos.

A ilha leva o nome do naturalista inglês Charles Darwin, que utilizou o arquipélago como um laboratório natural para desenvolver a sua teoria da evolução das espécies. O local não está aberto a visitas por via terrestre.

As Ilhas Galápagos, a 1.000 km da costa do Equador, possuem flora e fauna únicas no mundo e fazem parte da reserva da biosfera. Este Património Natural da Humanidade, onde vivem cerca de 30.000 pessoas, é formado por 234 ilhas, ilhotas e rochedos. Apenas quatro ilhas do arquipélago são habitadas.

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.