Apesar de o tráfego já estar proibido no norte do emblemático parque de Manhattan, visitado anualmente por 42 milhões de pessoas e que fará 160 anos em 2019, os carros ainda podiam circular por três ruas pavimentadas do sul.

"Durante mais de um século, convertemos partes do parque mais icónico do mundo numa estrada. Mas a partir desta noite, o retomaremos para sempre", declarou o prefeito Bill de Blasio.

De Blasio participou num passeio de bicicleta pelo parque após o último carro atravessar o Central Park, ao fim da tarde. A medida já tinha sido anunciada em abril deste ano.

"Estamos dando prioridade à segurança e à saúde de milhões de pessoas que vão em massa ao Central Park. Uma saudação especial esta noite aos militantes, peões, ciclistas e amantes do parque que lutaram durante décadas para obter esta mudança que não tem preço", declarou o prefeito.

Fonte: AFP

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.