De acordo com um novo relatório da ForwardKeys, as reservas de cidadãos chineses para viagens internacionais durante o próximo Ano Novo Chinês (que inicia em fevereiro) estão actualmente 40 por cento acima do que estavam no mesmo período do ano passado.

Uma variedade de países beneficiam da maré crescente de viajantes chineses.
Os países que lideram o aumento de reservas são a Tailândia com 47% de aumento em relação ao ano passado, Vietname(40%), França (31%), Singapura (28%), Japão (27%) e Canadá (23%).

O crescimento de turistas internacionais provenientes da China vem se acentuando nos últimos anos e segundo o novo relatório do ForwardKeys, é uma tendência que não mostra nenhum sinal de desaceleração para breve.
De facto, de acordo com as viagens de saída da Administração Nacional de Turismo da China (CNTA), cresceu 270% desde 2008 e a organização prevê que chegará a 200 milhões de saídas até 2020.
Ao mesmo tempo, as despesas dos turistas chineses cresceram ainda mais significativamente, um aumento de 730% desde 2008.

A consultora McKinsey estima que o gasto chinês em bens de luxo tem crescido em nove por cento ao ano, enquanto o crescimento médio do resto do mundo é de cerca de três por cento ao ano.

À luz de tais números, países de todo o mundo estão a reformular as suas políticas de vistos para incentivar visitas de viajantes chineses.
Desde 2014, mais de uma dúzia de países mudaram as suas regras de vistos para atrair visitantes chineses e o impacto foi dramático.

De acordo com o relatório, nos seis meses seguintes ao abrandamento dos requisitos de visto, as chegadas em Marrocos aumentaram 378 por cento.
Outros aumentos notáveis ​​incluem a Moldávia, um aumento de 253%; Tunísia, aumento de 240%; a Sérvia aumentou 180 por cento e Israel aumentou 57 por cento.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.