Ainda que tenhamos sido obrigados a parar e a liberdade de escolha aqui não tenha sido exercida, esta pandemia tem sido uma espécie de gap year, se formos a pensar para lá da aceção da palavra. Deu-nos acesso a uma pausa, tornou-nos mais conscientes do que temos à nossa volta, enriqueceu-nos com mecanismos e ferramentas interiores que nos permitem pensar de forma mais ponderada e decidida no que pode vir daqui para a frente.

Decidimos retirar o bom desta pandemia, por muito pequenino possa ser. Fomos afetados nos nossos ordenados, vimos a nossa família e os nossos amigos sofrer com as consequências de várias índoles causadas pela pandemia, vemos o mundo inteiro a espernear de incerteza e medo, e continuamos sem ver a hora disto terminar. Mas preferimos pensar como nós podemos ajudar aos outros e a nós. Neste gap year com diferentes nuances decidimos ficar por casa. Portugal é a nossa casa, Portugal é, geralmente, o ponto de chegada, mas desta vez vai ser também o ponto de partida e o durante.

"Portugal é, geralmente, o ponto de chegada, mas desta vez vai ser também o ponto de partida e o durante."

Já tínhamos roteiros pelas nossas cidades e testemunhos de gap years feitos de uma ponta à outra do país, mas decidimos ir um pouco mais longe. Não queremos dar só a conhecer os locais por si, queremos dar a conhecê-los pelas suas pessoas, pela sua cultura, pela sua economia local, pelos seus projetos de voluntariado, pelos seus alunos, pelos seus professores, pelo seu dia-a-dia. Porque um gap year pode ser mais do que uma viagem, mas é sem dúvida uma das experiências das nossas vidas. E é essa experiência que queremos despertar em todos nós, em todos os portugueses. Mudar as nossas vidas ou aprender sobre elas pode ser feito jogando em casa, de norte a sul de Portugal, do litoral para o interior, num dia quente alentejano passado na brisa do Gerês, ou num dia de neve na Serra da Estrela passado de forma amena em Aveiro. Um gap year não é só uma viagem, mas pode ser uma viagem cheia de riqueza por Portugal.

Nas próximas semanas, a Gap Year Portugal vai vestir a camisola e levar-vos por tudo aquilo que um gap year pode ser, desta vez em território nacional, na esperança de que coloquem a mochila às costas connosco.

Acompanhem tudo no SAPO Viagens e no nosso Facebook e Instagram, e contribuam com as vossas sugestões. A pergunta que deixamos é: se alguém quisesse passar pela tua zona num gap year, o que o aconselhavas a fazer?

Por: Joana Firmino Ribeiro

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.