Visitantes do parque encontraram a câmara fotográfica que o casal usava e alertaram a guarda florestal, que conseguiu encontrar os corpos. De acordo com o porta-voz do parque, Jamie Richards, os corpos de Viswanath e Moorthy foram encontrados numa área íngreme e rochosa, abaixo do mirante Taft Point, que fica a 900 metros de altura e oferece uma vista ampla do vale. O local tornou-se muito popular, com vários casais a deslocarem-se lá para fotos românticas e para fazer pedidos de casamento.

Em entrevista à agência Associated Press na Índia, o irmão de Vishnu Viswanath, Jishnu Viswanath, disse que o casal, aparentemente, caiu enquanto tentava tirar uma "selfie", depois de ter montado o tripé, à da beira do penhasco.

Viswanath e Moorthy tinham um blog e uma conta de Instagram dedicados a viagens, onde publicavam várias fotos das suas aventuras. Em março deste ano, publicaram uma foto com uma reflexão sobre os riscos que as pessoas correm para tirar uma boa foto. Na foto de Meenakshi Moorthy sentada na beira do Grand Canyon tinha uma legenda com a pergunta: “Será que a nossa vida vale uma foto?”

Mais de 10 pessoas morreram no Parque Nacional de Yosemite, este ano. No mês passado, um adolescente israelita morreu ao cair quando também tirava uma "selfie" noutra parte do parque.

Um estudo de investigadores indianos contabilizou, entre 2011 e 2017, 259 óbitos em que a morte ocorreu quando as vítimas estavam a tentar tirar uma "selfie". A maioria aconteceu em montanhas, edifícios altos, lagos ou meios de transporte. Os investigadores, no entanto, acreditam que seja apenas a "ponta do iceberg" e que muitos mais casos existam ao redor do mundo, uma vez que muitos  não são reportados e o estudo teve por base apenas notícias em inglês. No mês passado, uma portuguesa morreu no Panamá, depois de cair de um 27º andar, enquanto tentava  tirar uma "selfie".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.