O bilhete "tudo incluído" para o Taj Mahal, mausoléu construído no século XVII pelo imperador mongol Shah Jahan em memória da esposa Mumtaz Maha, passou de 50 rupias (0,60 euros) para 250 rupias (3 euros) para os turistas indianos, a maioria entre os cerca de 15 mil visitantes diários ao palácio .

O bilhete para turistas estrangeiros ao palácio de mármore branco da cidade de Agra, no norte da Índia, subiu de 14 para 16 euros.

"Queremos que as pessoas paguem mais para limitar a frequência", explicou à AFP um membro do Serviço de Arqueologia da Índia, o órgão governamental responsável pela manutenção do monumento, visitado por cerca de 6,5 milhões de pessoas em 2016.

"Isto reduzirá o número de visitantes ao Taj Mahal em entre 15% e 20%, além de gerar os recursos necessários para sua conservação".

Fonte: AFP

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Viagens. Semanalmente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.