O espaço ocupa 60 mil metros quadrados de terrenos na zona sul da cidade, na margem do rio Alcoa, organizados para proporcionar três eixos de fruição: um percurso central entre o rio e o muro da Levada; os caminhos do Alcoa (circuitos pedonais e cicláveis com contacto com a água); e os caminhos da Levada, que se estendem até à via de cintura interna da cidade (VCI), “permitindo uma visão mais abrangente do sistema hidráulico cisterciense).

O parque conta ainda com uma praça dotada de anfiteatro para a realização de espetáculos ao ar livre e zonas arborizadas e clareiras para atividade de desporto e lúdicas.

Uma cafetaria, numa zona elevada e com vista panorâmica, espaços desportivos (dois campos polivalentes e um skate parque), uma galeria ripícola e um parque infantil com jogos de água são outros dos atrativos que serão disponibilizados à população a partir de quinta-feira.

No investimento de 2,5 milhões de euros (dos quais 85% comparticipados por fundos comunitários) fica apenas por concluir o enchimento das duas estufas públicas destinadas ao público em geral, mas que também vão ser utilizadas pelas escolas para projetos de caráter educativo e científico.

“O parque foi pensado também numa ótica de turismo pedagógico”, afirmou o presidente da cidade, que anualmente recebe milhares de alunos de todo o país em visita ao Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça.

A ideia é, “através de um protocolo com o jardim botânico, instalar nas estufas um mostruário de espécies nacionais e, eventualmente, um borboletário”, explicou o Paulo Inácio, estimando que tal possa estar concluído “até ao verão”.

Os visitantes do parque poderão ainda, de futuro, “assistir às escavações arqueológicas dos achados descobertos durante a construção e que foram devidamente acondicionados e preservados até que as escavações sejam aprovadas pela Direção-Geral dos Património Cultural (DGPC) e os arqueólogos iniciem esse trabalho”, acrescentou Paulo Inácio.

Numa segunda fase o parque “irá crescer para quase o dobro do seu tamanho”, no âmbito da cedência de equipamentos por parte dos promotores do empreendimento “Nova Alcobaça”, o que, segundo o autarca, fará deste “um dos maiores parques de lazer de toda a zona centro”.

O autarca estima que o alargamento aconteça durante o próximo ano.

Fonte: Lusa

O mundo inteiro no seu email!

Subscreva a newsletter do SAPO Viagens.

Viaje sem sair do lugar.

Ative as notificações do SAPO Viagens.

Todas as viagens, sem falhar uma estação.

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOviagens nas suas publicações.